Anthony Garotinho anuncia que não vai mais concorrer ao governo estadual

O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (União Brasil), anunciou que não vai mais concorrer ao governo estadual nas próximas eleições. A decisão tomada pelas lideranças do União Brasil foi anunciada nessa terça-feira (19) pela assessoria de imprensa de Garotinho no mesmo dia em que o ministro Ricardo Lewandowski indeferiu um pedido da defesa de Garotinho para que uma decisão que anulou provas da Operação Chequinho e beneficiou outro réu fosse estendida para o ex-governador fluminense.

A retirada da pré-candidatura de Garotinho foi uma decisão do União Brasil, segundo nota divulgada pela equipe do ex-governador, a decisão ocorreu após uma reunião na sede do partido no Rio, onde ficou acertado que ele não terá a obrigação de apoiar o governador Cláudio Castro na disputa. Ainda de acordo com a nota divulgada, Garotinho decidirá até a próxima sexta-feira (22) se será candidato a deputado federal, estadual ou a nenhum cargo.

No mesmo encontro, o partido confirmou a pré-candidata da deputada federal Clarissa Garotinho ao Senado pelo União Brasil. Na última sexta-feira (15), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou um pedido de habeas corpus de Anthony Garotinho. O ex-governador pedia a suspensão da condenação confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) por compra de votos nas eleições de 2016 em Campos.