Mais de 10 pessoas estão envolvidas no sequestro dos adolescentes em Campos, diz delegado

Durante uma entrevista coletiva na tarde dessa terça-feira (12) na Delegacia do Centro de Campos, o delegado titular Alexandre Netto deu novas informações sobre os adolescentes que foram sequestrados na saída de um shopping no Parque Rodoviário, em Campos.

O delegado disse que durante a tortura em uma casa abandonada no Parque Leopoldina – para onde os adolescentes foram levados – as vítimas foram agredidas com socos, chutes e pauladas, além de serem baleadas. Ainda segundo o delegado, mais de 10 pessoas estão envolvidas no crime.

“Os criminosos estavam em maior quantidade, coagiram e conduziram as três vítimas da saída do shopping até uma casa abandonada na avenida Alberto Torres, esquina com Rua Flamínio Caldas, no Parque Leopoldina. Nesta casa abandonada, as vítimas foram torturadas com pedaços de pau, socos e agressões. Em seguida foram colocadas em um carro, levadas para a margem do Rio Paraíba do Sul, na Ilha do Cunha, executadas a tiros e os corpos foram jogados no Rio. Dois morreram e um sobreviveu”, contou.

Ainda segundo o delegado, o crime está relacionado com o tráfico de drogas: “Tudo começou com uma briga dentro do shopping onde acontecia um arraiá. As vítimas foram reconhecidas pelos suspeitos como moradoras de bairros dominados por facções rivais do tráfico de drogas. As vítimas eram do Parque Santa Helena, e os suspeitos da comunidade Baleeira. Traficantes destes bairros são de facções criminosas concorrentes entre si, mas não posso afirmar que as vítimas ou os autores tinham ligação direta com o tráfico. As vítimas estão sendo tratadas como vítimas. Eles se reconheceram porque uma das vítimas já havia se desentendido com um dos autores por causa de um suposto furto de bicicleta”, afirmou.

“A briga entre eles continuou na saída do shopping e, por estarem em maior quantidade, os autores conduziram as vítimas até a casa abandonada. As imagens de câmeras de segurança do shopping e de residências entre o trajeto foram fundamentais para a investigação, identificação e prisão dos envolvidos”, completou o delegado.

Os adolescentes mortos são Henrique Espírito Santo Lima, de 14 anos, e Arthur da Silva Matias, de 15. O outro jovem sobreviveu e está internado no Hospital Ferreira Machado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here