Vídeos: comerciantes de Campos protestam contra o fechamento do comércio

Foto: Divulgação

Comerciantes de Campos se reuniram na manhã desta terça-feira (19) na BR-101, no Parque Rodoviário, e também na frente da sede da prefeitura, para protestarem contra a implantação do sistema de lockdown parcial. Eles alegam que o comércio tem cumprido as medidas recomendadas pelos órgãos de saúde e criticaram a determinação do fechamento das lojas.

O protesto aconteceu de forma pacífica e os manifestantes chegaram a fechar temporariamente alguns pontos da BR-101. A Polícia Militar acompanhou a manifestação para garantir que houvesse segurança durante o ato. Segundo a PM, mais de 300 manifestantes marcaram presença e pediram a reabertura do comércio.

De acordo com o empresário José Caetano, que é proprietário de um estabelecimento comercial no Centro, o prejuízo acumulado com o primeiro lockdown foi grande e ele tem medo de que seja obrigado a fechar as portas da loja de forma definitiva. “O ano passado foi muito duro por causa do fechamento do comércio e também pela pequena movimentação nas lojas já que muitos estão sem dinheiro. Quando parecia que as coisas estavam melhorando, mandaram fechar o comércio novamente. Tivemos muitos prejuízos e se ficar muito tempo com as lojas fechadas, muitos comerciantes não irão aguentar”, afirmou.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic), Leonardo Castro, comentou a decisão da prefeitura. “Infelizmente chegamos numa situação crítica de contaminação da Covid-19, com o alto índice de internações e óbitos. Mas isto já era previsto, fruto das aglomerações na campanha eleitoral e festas de final de ano que contribuíram  para este caos. As pessoas ainda precisam entender da necessidade do uso da máscara, álcool gel e distanciamento, enquanto não houver esta consciência os índices continuaram alto. Então a prefeitura decidiu aplicar uma medida mais enérgica para conter este avanço. Os empresários que estão cumprindo com os protocolos não devem ser “punidos” por aqueles que não o cumprem. Reflete  no fechamento do estabelecimento, desempregando e não pagando os impostos, acarretando um custo maior ao Poder Público”, desabafou.

A prefeitura foi procurada pela equipe de reportagem do jornal O Milênio para comentar a insatisfação dos comerciantes, mas até o momento, não se posicionou.

Assista o vídeo abaixo do protesto!

Comentários