Vai fazer o Enem? Veja alguns temas que podem cair na redação

Ter uma alta pontuação na redação do Enem é muito importante para quem quer um resultado final bom e sonha em entrar na Universidade, já que ela pode representar mil pontos na nota total. Além de dominar a estrutura cobrada pelos avaliadores, é muito importante que o candidato demonstre que está por dentro das notícias, especialmente no cenário nacional. Esse conhecimento ajuda muito na hora de desenvolver um bom argumento e uma proposta resolutiva coerente.

Os temas da redação do Enem se transformam em discussão assim que são revelados ao público que não está fazendo a prova, especialmente na internet. Eles costumam dividir opiniões e são assuntos que fazem parte do dia a dia da sociedade. O professor Tony Gomes, especialista em redação, falou sobre alguns dos assuntos que podem ser abordados na prova.

Previsão 1: As leis
A primeira percepção do professor é que os temas de redação do Enem, desde 2013 até 2019, foram baseados em leis. O Enem já falou sobre a Lei Seca, Maria da Penha, Intolerância Religiosa, Racismo e até o Marco Civil da Internet e, para ele, esse pode ser um caminho para se pensar. “Nesses últimos tempos temos muitas leis novas que poucas pessoas sabem. Por exemplo, a lei sobre violência contra animais, a lei sobre proteção dos direitos da pessoa com transtorno do espectro autista e lei de cadastro nacional para condenados por estupro”, comenta ele. Com base no comportamento do Inep, vale a pena dar uma olhada nos assuntos antes de ir para o primeiro dia de prova.

Previsão 2: Saúde
Considerando as leis citadas, o professor Tony acredita que dentro de saúde, os temas possam ser tabagismo ou saúde mental. As consequências do uso de redes sociais ou dependência tecnológica e sua relação com o aumento de casos de depressão, ansiedade e suicídio, especialmente entre jovens. Com a chegada do “novo normal”, com distanciamento social e muita interação via internet, a existência das pessoas dentro da rede online é exigida e cobra um preço bastante alto para a saúde mental.

Previsão 3: Segurança Pública e Mobilidade Urbana
Um dos debates que ascendeu também neste ano e que o professor Tony aponta é a falta de saneamento básico no Brasil. Com as pessoas de quarentena em casa, ficou ainda mais evidente o dado do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento que mostra que quase metade (47%) da população brasileira vive sem esgoto e 35 milhões não têm água potável. Nesse caso, a privatização pode ser um tema, já que o Senado aprovou um novo marco legal do saneamento em 2020.

O movimento Black Lives Matter pode vir à tona, já que em 2020 gerou discussões sobre racismo estrutural em muitos países e no Brasil. Além disso, a violência contra a mulher também precisa estar no radar, especialmente os números desse ano de quarentena no qual muitas passaram a conviver 24 horas com seu agressor.

Previsão 4: Alfabetização infantil
“Existe uma meta nacional que diz que temos até 2030 para cumprir dentro da alfabetização de crianças com até 7 anos. Será que vamos conseguir? Qual é a nossa maior dificuldade?”, avalia o professor. Em um ano de pandemia, a dificuldade de acesso ao ensino virtual pode aparecer na proposta da redação. Mas além de ter um bom conhecimento sobre os temas em alta, é importante conhecer a estrutura de uma redação de qualidade.

Fonte: R7

Redação
Redação Administrator
O Milênio