TRE não aceita recurso e chapa de Wladimir continua indeferida

Às vésperas das eleições, Campos tem dois candidatos a prefeito com as chapas impugnadas

Foto de Wladimir Garotinho #Pracegover - Foto: Arquivo pessoal

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) manteve a chapa do candidato Wladimir Garotinho (PSD) impugnada por 6 votos a 0. O caso teve início em outubro, quando o também candidato Dr. Bruno Calil (SD) moveu um pedido de impugnação alegando que o vice-candidato a prefeito do Wladimir, Frederico Paes (MDB), não se desincompatibilizou do trabalho no tempo exigido pela Justiça.

Por não haver mais tempo legal para a substituição do candidato a vice, a chapa fica impugnada, mas cabe recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Frederico é diretor do Hospital dos Plantadores de Cana e teria demorado a se afastar do cargo para assumir o compromisso político. Caso a situação não seja revertida, Wladimir corre risco de não assumir a prefeitura, caso seja eleito no próximo domingo (15). Em nota, a assessoria do candidato informou que há tranquilidade na Justiça. “Wladimir Garotinho é candidato a prefeito de Campos com registro deferido pela Justiça e com o seu nome inseminado nas urnas eletrônicas, argumenta sua assessoria jurídica. Os advogados de Wladimir Garotinho estão tranquilos, dizem que não afeta sua campanha a decisão do Tribunal Regional Eleitoral, que mudou entendimento da primeira instância e indeferiu o registro de seu vice Frederico Paes, por prazos de desincompatibilização. A assessoria jurídica cita que não há risco de, eleito, Wladimir Garotinho não tomar posse ou ser afastado do cargo, porque há entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de que o titular da chapa não pode ser alcançado por uma condição de inelegibilidade superveniente imposta apenas ao vice-prefeito”, diz a nota.

Wladimir não é o único dos 11 candidatos que está com problemas na Justiça. O candidato Partido da Mulher Brasileira (PMB), Jonathan Paes também está com a chapa impugnada devido à ausência de requisito de registro referente ao candidato a vice-prefeito Constantino Ferreira, mas cabe recurso. A equipe do Jornal O Milênio entrou em contato com a assessoria do candidato, mas até o momento, não recebemos resposta.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários