25 de julho de 2024 00:08
Logo jornal O Milênio

Saiba a origem da Páscoa e como a celebração ocorre ao redor do mundo

Todos os anos, o feriado da Páscoa Cristã é comemorado no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre depois do equinócio de primavera no Hemisfério Norte. Mas você sabe qual é a origem desta comemoração? Assim como os cristãos, os judeus também comemoram a Páscoa, porém, em uma data diferente. Foram eles os responsáveis por inspirar alguns dos costumes adotados pelo Cristianismo. Enquanto a cultura judaica chama a data de “pessach” (passagem, em hebraico) e celebra a libertação do povo judeu, os cristãos relembram da crucificação, morte e ressurreição de Cristo. No entanto, muito antes dessas duas crenças existirem, já haviam registros de uma celebração muito parecida. Segundo pesquisadores da Universidade de Sidney, na Austrália, em entrevista à emissora ABC Australiana, os povos antigos tinham o hábito de encarar os solstícios e os equinócios como algo sagrado.“As pessoas mapearam toda a sua vida de acordo com os padrões da natureza”, explica Carole Cusack, professora da Universidade de Sydney. “Nos primeiros séculos após a vida de Jesus, os dias de festa na nova igreja cristã eram ligados a antigos festivais pagãos”, afirmou. Na antiguidade, a tradição pagã realizava um culto a Eostre, também conhecida como Ostara, deusa da primavera, da fertilidade e do renascimento. Seu nome é a origem da palavra Páscoa em inglês, “Easter”. Já na Alemanha o festival se chama Ostern.“Eostre era uma deusa da primavera ou da renovação e é por isso que sua festa está associada ao equinócio vernal”, afirma Cusack. Além de terem coelhos e lebres para simbolizar a fertilidade da deusa, os pagãos também tinham o hábito de colorir ovos durante a festividade.“Os ovos, como símbolo de uma nova vida, tornaram-se uma explicação popular para a ressurreição; depois do frio dos meses de inverno, a natureza estava voltando à vida”, diz a professora. Como é celebrada a Páscoa ao redor do mundo? Nos países em que o Cristianismo é a religião predominante, a Sexta-Feira Santa e o domingo de Páscoa costumam ser feriados. Em alguns lugares, a comemoração ainda se estende para segunda-feira, quando muitos comércios seguem fechados. Em países da América Latina, como Venezuela, Uruguai e o Brasil, existe a tradição de “malhar” um boneco que representa Judas, apóstolo que traiu Jesus, entre a Sexta-Feira Santa e o Sábado de Aleluia. No México, eles costumam queimar figuras de cartolina. Na Espanha e na Itália, as comemorações ocorrem ao longo da Semana Santa, com procissões, dias para reunir a família e, até mesmo, uma queima de fogos. Na França, a população se reúne para fazer um grande omelete de Páscoa. Já nos Estados Unidos, a comemoração não tem nenhum cunho religioso. Diferente do Brasil, onde trocamos ovos de chocolate, os norte-americanos costumam realizar a tradicional caça aos ovos, que podem ser de galinha ou de plástico, sempre muito coloridos. Na Alemanha, os ovos decorados também são oferecidos como presentes, além das casas serem decoradas com ramos de salgueiro. Por sua vez, na Grécia, um dos costumes é realizado na meia-noite de sábado, quando as pessoas acendem velas e saem às ruas para celebrar. Já na Ucrânia, a Páscoa é um dos feriados mais importantes do país, em que as pessoas também se reúnem para pintar ovos. Na Bulgária, existe a tradição de quebrar um ovo cozido — e pintado — em outro ovo, mas sem danificar a casca. Aquele que conseguir terá um ano de sorte. Na Finlândia, o feriado tem a tradição de ser uma espécie de “Halloween”, em que as crianças saem às ruas oferecendo ramos de salgueiro em troca de doces. Já na Índia, na data é comemorada o Festival Holi, também conhecido como Festival das Cores, que celebra a chegada da primavera e homenageia o deus Krishna com muita dança e uma explosão de pó colorido. Em lugares onde o Cristianismo não é tão presente, como na Ásia, a festividade ocorre de forma mais simples. Na Coreia do Sul, além de não ser feriado, as pessoas costumam ir apenas à igreja. Nas Filipinas, os cristões realizam procissões que encenam a crucificação de Jesus. Fonte: CNN

Seleção Brasileira perde jogo de Eliminatórias da Copa do Mundo pela primeira vez desde 2015

O Brasil foi superado por 2 a 0 pelo Uruguai, nesta terça-feira (17), pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. O resultado é a primeira derrota da Seleção Brasileira na competição desde 2015. Antes do revés desta noite, o Brasil tinha perdido em 2015. Na ocasião, a Seleção foi superada pelo Chile, por 2 a 0, ainda sob o comando do técnico Dunga. Os gols da partida, disputada no dia 10 de agosto daquele ano, foram marcados por Aléxis Sanchez e Eduardo Vargas. Depois disso, o Brasil fez mais cinco jogos sob o comando de Dunga: venceu a Venezuela, Peru, e empatou com Argentina e Uruguai.

plugins premium WordPress