25 de julho de 2024 01:30
Logo jornal O Milênio

Pedágio da BR-101, em Campos, terá aumento na tarifa a partir desta quinta

As cinco praças de pedágio da BR-101 RJ/Norte no trecho entre a divisa RJ/ES, em Campos dos Goytacazes e Niterói, terão as tarifas reajustadas a partir da zero hora desta quinta-feira, dia 20 de junho, conforme Decisão 262 SUROD publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (19). A nova tarifa básica de pedágio passa a ser de R$ 7,10. O reajuste corresponde à variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no período de maio de 2023 a maio de 2024. A publicação atualiza a Tarifa Básica de Pedágio nas praças de pedágio P1 e P2, em Campos dos Goytacazes/RJ; P3, em Casimiro de Abreu; P4, em Rio Bonito/RJ; e P5, em São Gonçalo/RJ. Desde 2008, quando teve início a concessão, a Arteris Fluminense investiu cerca de R$ 4,7 bilhões em obras, pavimentação, manutenção e operação, proporcionando mais segurança aos motoristas e desenvolvimento regional ao Estado do Rio de Janeiro. A concessionária executou R$ 1,5 bilhão de obras de duplicação, o que resultou em cerca de 130 quilômetros de novas pistas entre as cidades de Rio Bonito e Campos dos Goytacazes, ações que colaboraram para reduzir em 56% o número de fatalidades na rodovia entre 2010 e 2020, superando a meta global da Organização das Nações Unidas (ONU).

Preço do arroz deve cair cerca de 20% nas próximas semanas

O governo federal espera uma queda em torno de 20% no preço do arroz nas próximas semanas. Nesta quinta-feira (14), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve reunião com ministros para tratar da alta dos preços dos alimentos aos consumidores no fim de 2023 e início deste ano. Entre novembro e janeiro, o grupo de alimentação e bebidas foi o que mais pesou no cálculo da inflação, no bolso dos brasileiros. As questões climáticas, como as altas temperaturas e o maior volume de chuvas em diferentes regiões do país influenciaram a produção dos alimentos e, consequentemente, os preços. O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, reforçou que foi um aumento sazonal. “É uma preocupação do presidente que a comida chegue barata na mesa do povo brasileiro. Todas as evidências é que já baixou. Teve uma diminuição de preço ao produtor e terá uma diminuição ainda maior de preços ao produtor”, disse. Segundo o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, o governo espera que a baixa de preços seja repassada na mesma medida para os consumidores pelas empresas atacadistas, que fazem a distribuição ao consumidor. No caso do arroz, isso deve acontecer na virada do mês de março para abril, à medida que haja reposição de estoques a preços menores. “O Rio Grande do Sul produz praticamente 85% do arroz consumido no Brasil e tivemos enchentes no Rio Grande do Sul exatamente nas áreas produtoras, o que deu certa instabilidade. O fato é que estamos com a colheita em torno de 10% no Rio Grande do Sul e os preços aos produtores já desceram de R$ 120 para em torno de R$ 100 a saca. O que esperamos é que se transfira essa baixa dos preços, os atacadistas abaixem também na gôndola do supermercado, que é onde as pessoas compram”, disse. “A gente espera, então, que com o caminhar da colheita, que chegamos a 50% e 60% nos próximos dias, da colheita de arroz, esse preço ainda ceda um pouco mais”, acrescentou Fávaro.

Netflix aumenta preços em outros países e vai remover plano básico do Brasil

A Netflix confirmou nesta quarta-feira (18) que haverá um novo aumento de preços para as assinaturas do serviço de streaming. A mudança começou nos Estados Unidos, Reino Unido e França. Além disso, a companhia removerá a opção de assinar o plano Padrão (Básico) no Brasil. Nos EUA, os valores passam de US$ 9,99 para US$ 11,99 no plano Básico, e de US$ 19,99 para US$ 22,99 no Premium. O modelo mais barato de assinatura, que também contempla anúncios, continua sob o mesmo preço de US$ 6,99. Em nota, a Netflix explica que desde o lançamento da nova política de compartilhamento de senhas, os preços se mantiveram os mesmos. No entanto, “à medida que entregamos mais valor aos nossos membros, nós ocasionalmente pedimos a eles que paguem um pouco mais” pelo uso do serviço. No Brasil, atualmente, os preços da Netflix são de R$ 18,90 (Padrão com anúncios), R$ 39,90 (Padrão) e R$ 55,90 (Premium). Fim do plano Básico/Padrão no Brasil Ainda no anúncio de resultados fiscais do terceiro trimestre do ano, a Netflix confirmou que removerá a opção de assinar o plano Padrão (Básico) no Brasil na próxima semana. A medida também afetará a Alemanha, Espanha, Japão, México e Austrália. A companhia explica que essa é uma medida impulsionada, principalmente, pela remoção do mesmo plano nos EUA, Reino Unido e Itália. Segundo a Netflix, isso fez com que a adoção dos planos com anúncio e Premium fosse impulsionada. Por outro lado, clientes assinantes do plano com anúncios receberão novos recursos a partir do próximo mês. A empresa destaca que será possível realizar o download de vídeos, embora não tenha estipulado uma data precisa.

plugins premium WordPress