25 de julho de 2024 00:58
Logo jornal O Milênio

Quatro gambás e uma cobra são resgatados pelo GAM em Campos

Quatro gambás e uma cobra jiboia foram resgatados esta semana pelo Grupamento Ambiental (GAM) em Campos. Os animais silvestres estavam em diferentes pontos do município e, em bom estado de saúde, já foram devolvidos à natureza em Áreas de Proteção Ambiental (APA). A orientação do GAM é que, ao identificarem os animais silvestres, as pessoas isolem a área e acionem o órgão para o resgate seguro. Em casos como esse, os telefones são (22) 98175-0758 (GAM), 153 e o (22) 981020185, da Sala de Operações. Dos quatro gambás, um estava em um condomínio no bairro Horto, o outro na Rua Princesa Isabel e os outros dois no Novo Jóquei. A cobra jiboia, com aproximadamente dois metros de comprimento, foi resgatada em uma residência na localidade de Martins Lage. “Ao se deparar com qualquer um desses animais, não tente resgatar por conta própria. Faça vídeos, fotos e ligue para o GAM para que a equipe possa ver o local em que o animal está e pegar as ferramentas adequadas para um resgate de sucesso. Mantenha o animal isolado em um local. Não machuque e nem mate esses animais, pois são protegidos por lei”, explica o gerente do GAM, Ralph Leandro. De acordo com as estatísticas do GAM, os gambás continuam sendo os mais resgatados e, em segundo lugar, as cobras. O gambá é um animal essencial para o equilíbrio ambiental. Se alimenta de animais e vegetais. Ao se alimentar de frutas, espalha as sementes por onde passa por meio das suas fezes. Outro fato é que os gambás são importantes para o controle de pragas, pois comem escorpiões, cobras, baratas, carrapatos, entre outros. “A jiboia e os gambás são animais não peçonhentos, ou seja, não são venenosos, mas possuem bactérias na saliva e, se morderem, podem causar infecções, necessitando de atendimento médico”, esclarece Ralph.

Cobra, gambás e lagarto teiú são resgatados em Campos

Nos últimos dois dias, o Grupamento Ambiental (GAM) de Campos resgatou cinco animais silvestres — três gambás, uma cobra jiboia e um lagarto teiú — em bairros distintos do município. Todos os animais foram devolvidos à natureza em Áreas de Proteção Ambiental (APA). Na terça-feira (16), dois gambás foram resgatados nas dependências de uma residência, no Parque Residencial Santo Antônio. No mesmo dia, em Goitacazes, na Baixada Campista, uma cobra jiboia foi encontrada no quintal de uma casa. Na quarta-feira (17), o Grupamento Ambiental foi acionado para o resgate de um lagarto teiú, que estava no quintal de uma casa do Residencial Vivendas do Coqueiro III. Já no quintal de uma residência no Flamboyant, um gambá foi resgatado. Campeão de resgates pelo GAM, o gambá está a cada dia mais comum de ser encontrado no meio urbano. Fato importante é que os gambás comem insetos e também aracnídeos, como escorpiões, o que contribui bastante para o controle de pragas, além de disseminar sementes de frutas após o consumo.

Campos: número de gambás resgatados em 10 meses deste ano supera total de 2022

Através do Grupamento Ambiental (GAM) de Campos, muitos animais silvestres têm sido resgatados em residências, estabelecimentos comerciais e vias públicas, e devolvidos ao seu habitat natural. O recordista tem sido os gambás e o número de resgates em 10 meses deste ano já superou os do ano passado. Foram 265 durante todo ano passado e 455 de janeiro a outubro de 2023. Em segundo lugar no número de resgates estão as cobras, entre elas, a jiboia. O GAM orienta à população a acionar o GAM sempre que avistar um animal silvestre para garantir um resgate seguro. Nessa quarta-feira (08), o GAM capturou mais uma cobra jiboia em uma residência no Parque Bela Vista. O morador fez contato com o GAM, solicitando o resgate. O animal, com aproximadamente 1,20 metro de comprimento, estava escondido embaixo da tampa da fossa e apresentava hábito selvagem para se proteger. Só este ano, 66 cobras, de diferentes espécies, foram encontradas pelo GAM, sendo a maioria jiboia e papa-pinto. No último sábado (04), mais dois gambás e uma cobra papa-pinto foram resgatados. Os gambás estavam em uma loja e em uma residência no Centro. Já a cobra foi encontrada embaixo de um eletrodoméstico, no distrito de Travessão. Os animais silvestres estavam em boas condições de saúde e foram devolvidos à natureza em Áreas de Proteção Ambiental (APAs). O gerente ambiental do GAM, Ralph Xavier, orienta sobre a importância do animal e alerta para a importância do resgate seguro dos gambás. “O gambá é um animal essencial para o equilíbrio ambiental. Os gambás se alimentam de animais e vegetais. Ao se alimentarem de frutas e sementes eles espalham as sementes por onde passam por meio das suas fezes. Outro fato importante: os gambás são importantes para o controle de pragas, pois comem escorpião, cobras, baratas, carrapatos, entre outras. Desde 2019, existe uma pesquisa com os gambás para a produção de um antissoro para picada de cobra e de escorpião”, informa Ralph. O GAM resgata animais silvestres em condições normais de saúde em todo o município e, imediatamente, são devolvidos para a natureza, respeitando o equilíbrio ambiental. A orientação é, sempre que identificarem qualquer animal silvestre, as pessoas devem isolar a área onde está o animal e acionar o Grupamento Ambiental, por meio dos telefones 153, (22) 98175-0785.

plugins premium WordPress