Suspeito de matar vigilantes no IFF é preso em Guarus

Com o criminoso, foi encontrada a bicicleta que ele teria roubado para fugir após o crime

As vítimas, identificadas como Bruno Santos Rocha e Raul César Gomes Teixeira, morreram ainda no local do crime - Foto: Divulgação

O principal suspeito de matar dois vigilantes no Instituto Federal Fluminense (IFF) de Guarus, em Campos, foi preso no início da tarde desta sexta-feira (14) na comunidade Madureira, no Parque Jardim Carioca, em Campos. Com ele, foi encontrada a bicicleta que ele teria roubado para fugir após o duplo homicídio.

A prisão foi feita pela Polícia Militar. A PM informou que chegou até o criminoso depois de ter tido acesso a imagens de câmeras de segurança da instituição. O homem resistiu à prisão e tentou fugir, mas não conseguiu. As armas roubadas dos vigias não foram encontradas até o momento.

As vítimas, identificadas como Bruno Santos Rocha e Raul César Gomes Teixeira, trabalhavam em uma empresa particular e prestavam serviços ao IFF de forma terceirizada. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Campos. O crime é investigado pela Polícia Federal, já que o caso aconteceu dentro de uma instituição federal. O preso não teve o nome revelado até o momento.

O reitor do IFF, Jefferson Azevedo, lamentou as mortes e anunciou que a instituição está de luto. “Todos nos estamos profundamente abalados. Uma tragédia para todos do nosso IFF Guarus, nosso instituto e para as famílias que perderam esses dois colegas. A instituição está entrando hoje em luto oficial por três dias. É algo muito trágico, algo difícil. Nós estamos tomando as juntos com a empresa, a diretora, Tatiana, esteve lá quando recebemos a notícia, pouco mais de 01h da manhã. a empresa está se mobilizando para dar todo apoio às famílias, todos os procedimentos necessários. O que a gente pode falar é dessa grande tristeza. Ver dois colegas, no exercício de sua profissão, perderem a vida de uma forma tão brutal”, afirmou.

Redação
Redação Administrator
O Milênio