Suspeito de matar casal de tatuadores morre em presídio de Campos

Antes de ser preso, o detento era cliente das vítimas e se envolveu em uma briga com a dupla.

Luiza Barbosa Pereira, de 20 anos, e Renan da Silva Pereira Abade, de 19, foram mortos no último dia 21, em Macaé - Foto: Arquivo pessoal

Adriano Lopes, de 44 anos, principal suspeito de matar um casal na cidade de Macaé morreu na manhã desta terça-feira (30) na Casa de Custódia Dalton Crespo de Castro, em Campos, onde ele estava detido provisoriamente até ser transferido para outra unidade prisional.

O homem foi encontrado morto no setor de isolamento da penitenciária. Segundo a Polícia Civil, ele era cliente dos tatuadores e teria se envolvido em um desentendimento com as vítimas, Luiza Barbosa Pereira, de 20 anos, e Renan da Silva Pereira Abade, de 19. Os dois foram mortos a tiros no dia 21 de julho. O criminoso foi preso na data posterior.

A Secretaria de Administração Penitenciária informou que vai apurar o caso. Ainda não há informações sobre a causa da morte do detento. O corpo de Adriano foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Campos.

Redação
Redação Administrator
O Milênio