Superintendente da Saúde do RJ é preso por suspeita de participar de fraude

O MPRJ informou ainda que foram gastos R$ 18 milhões na compara de respiradores, que não foram entregues

Foto: Reprodução/TV Globo

O superintendente de Orçamento e Finanças da Secretaria Estadual de Saúde, Carlos Frederico Verçosa Duboc, foi preso durante uma operação realizada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e pela Polícia Civil.

Duboc foi preso dentro de uma casa em Niterói. De acordo com o MPRJ, ele é suspeito de estar envolvido em fraudes na compra de respiradores pulmonares no estado. Os equipamentos foram comprados emergencialmente e, segundo o MPRJ, jamais foram entregues. Cabia a Duboc autorizar despesas, incluindo as de dispensas de licitação, como foi o caso dos respiradores.

O MPRJ informou ainda que foram gastos R$ 18 milhões na compara de respiradores, usados no tratamento de pacientes com Covid-19 em estado grave. Segundo as investigações, os respiradores foram comprados de forma emergencial, sem licitação.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários