Sequestrador é morto após fazer 37 reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói

A PM considera que a ação foi premeditada.

Foto: Reprodução/TV Globo

O homem que fez 37 reféns dentro de um ônibus na Ponte Rio-Niterói nesta terça-feira (20), na cidade do Rio de Janeiro, morreu após ser atingido por tiros efetuados por atiradores de elite da Polícia Militar.

Após quatro horas de negociações, Marcelo foi baleado e morreu ainda no local. As Polícias Militar e a Rodoviária Federal acompanharam o caso. De acordo com a PM, o criminoso estava com gasolina em mãos e ameaçava incendiar o coletivo. Não se sabe a motivação do sequestrador. A PM considera que a ação foi premeditada.

O trânsito para o Rio foi fechado desde então. Às 7h20, também foi interditada a pista oposta. Um telefone celular foi passado de dentro do veículo para os agentes da PRF.

Redação
Redação Administrator
O Milênio