Saiba o que pode e o que não pode funcionar no retorno do lockdown em Campos!

As medidas foram tomadas com base no aumento do número de casos de Covid-19 e no crescimento do índice de ocupação de leitos

Calçadão no Centro de Campos com as lojas fechadas e sem circulação de pessoas #PraCegoVer / Foto: Divulgação

A Prefeitura de Campos publicou na tarde desta segunda-feira (18) o decreto sobre o retorno do município para a fase laranja. Segundo a publicação, ficam suspensas as atividades em lojas, bares, restaurantes, lanchonetes e congêneres, sendo permitida somente a venda sob o sistema de delivery e take away. Atividades também serão suspensas em academias, salões de beleza e barbearias e shopping centers. Eventos presenciais em igrejas e festas em danceterias, boates e afins também estão proibidos.

Ainda de acordo com as novas normas, que devem valer por uma semana a contar desta terça-feira (19), continuarão funcionando hospitais, clínicas e consultórios; farmácias; supermercados e mercados; postos de combustíveis; padarias; bancas de jornais e revistas; petshops; Mercado Municipal; feira do Produtor Rural (Feirinha da Roça) na praça da República; borracharias, chaveiros, oficinas mecânicas e de bicicletas. Escritórios de advocacia, contabilidade, consultorias, arquitetura e engenharia, imobiliárias, agências de seguro e plano de saúde, certificadoras digitais ou congêneres, poderão funcionar, desde que sigam protocolos de segurança como horário de funcionamento de segunda a sexta-feira; atendimento individual com agendamento prévio, sendo vedada a espera de clientes no interior do estabelecimento ou fila na área externa; as cadeiras e demais equipamentos deverão ser higienizados após cada atendimento.

No setor de construção civil, ficam liberadas as atividades laborativas, de assistências técnicas em geral, em endereços de terceiros. Também está liberado o funcionamento e acesso em entidades de classe, Sindicatos e congêneres, por seus profissionais e afiliados, fica autorizado o funcionamento de lava jatos e limpeza de veículos. O sistema poderá ser adotado por lojas como de materiais de construção; de informática; de autopeças, moto peças e de bicicletas. Os servidores da administração municipal direta ou indireta deverão adotar a flexibilização temporária das atividades presenciais, podendo o regime “Home office” e fazer escala de atendimento presencial para se evitar aglomerações.

O decreto determina também a redução da capacidade de circulação de pessoas em ônibus em 30%, bem como a recomendação que os táxis e motoristas de aplicativos trabalhem com vidro dos carros abertos e a suspensão. As medidas entram em vigor nesta terça-feira (19) e serão fiscalizadas pelo Departamento de Fiscalização e Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Posturas.

Comentários