Saiba como se prevenir contra golpes no coronavoucher!

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Desde que o Governo Federal anunciou que uma parte da população passaria a receber o auxílio emergencial de R$ 600, mais de 6 milhões de brasileiros já caíram em golpes relacionados ao cadastro. O auxilio apelidado de coronavoucher será pago por pelo menos três meses, durante o período de pandemia do coronavírus.

Segundo levantamento da PSafe, as vítimas do golpe recebem um link falso para realizar o cadastramento para o auxílio emergencial e colocam dados pessoais e bancários nele. Então, quando o auxilio é liberado para a vítima, o valor é retirado por golpistas especializados em crimes cibernéticos. Para não entrar em golpes semelhantes, a orientação é que a população acesse o site da caixa para se inscrever (http://www.caixa.gov.br/auxilio)

O benefício é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19. Para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente será de R$1.200,00.

Mais de 2,5 milhões de cidadãos já foram beneficiados, tendo sido disponibilizado cerca de R$ 1,5 bilhão. O cadastro é realizado 100% on-line e não há necessidade de comparecer a uma agência bancária.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários