Regiões Norte e Noroeste Fluminense chegam a 573 mortes provocadas pela Covid-19

Dos 14 municípios, Campos apresenta a maior letalidade

Imagem meramente ilustrativa

As Regiões Norte e Noroeste Fluminense totalizaram 573 mortes por consequência da Covid-19 até a madrugada desta segunda-feira (3). Entre os 14 municípios que compõe essas regiões, Campos, no Norte Fluminense, apresentou a maior letalidade, com 213 mortes, o que corresponde a 6,9%, seguido de Itaocara e Miracema, no Noroeste Fluminense, ambos com 5,4% de letalidade, São Francisco de Itabapoana e São José de Ubá, com 5,1% e Quissamã com 43%.

Entre as regiões, o único município que não registrou mortes foi Cambuci, no Noroeste Fluminense. As informações foram divulgadas no Painel Covid-19 Norte e Noroeste Fluminense, que se baseia em dados das prefeituras dos municípios. Juntos, os 14 municípios compostos por: Bom Jesus do Itabapoana; Cambuci; Campos; Carapebus; Cardoso Moreira; Conceição de Macabu; Itaocara; Laje do Muriaé; Macaé; Natividade; São Fidélis; São Francisco de Itabapoana; São João da Barra e São José de Ubá, contabilizam 17.256, destes 14.265 são pessoas recuperadas da doença, o que significa uma taxa de 83% de pacientes curados do coronavírus e 14% em tratamento.

Ainda segundo o Painel, sete das nove cidades do Norte Fluminense registraram aceleração no número de infectados pela Covid-19 na última semana, entre 26 de julho e o sábado (1º). Os municípios são: Campos, Macaé, São Francisco de Itabapoana, Conceição de Macabu, Quissamã, Carapebus e Cardoso Moreira. Enquanto São João da Barra e São Fidélis mantiveram estabilidade. Nenhum município apresentou desaceleração no mesmo período.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários