Projeto prevê multa para quem furar a fila da vacinação contra a Covid-19 em Campos

Desde que a vacinação contra a Covid-19 teve início no Brasil, há investigação sobre pessoas que não são do grupo prioritário, mas que receberam a aplicação do imunizante. Para impedir que essa prática aconteça no município de Campos, o vereador Bruno Vianna (PSL) protocolou um projeto de lei nesta semana, na Câmara de Vereadores, que determina multa no valor de 25 mil reais para quem furar a fila da vacinação contra a Covid-19 no município.

De acordo com o projeto, se um político cometer o ato, o valor da multa será cobrado em dobro. O projeto prevê ainda que o dinheiro das multas aplicadas seja direcionado para o financiamento de novas doses do imunizante para o município. Em todo o país, as doses da vacina ainda estão sendo distribuídas de maneira fragmentada, sendo direcionadas para grupos prioritários, que são determinados por autoridades de saúde. Desde o início da vacinação contra a doença no país, o Ministério Público do Estado do Rio já recebeu cerca de 180 denúncias de pessoas que estariam furando a fila para receber o imunizante.

– Entendemos a expectativa da população para receber a vacina contra essa doença que já fez tantas famílias viver a dor do luto. Sei o tamanho do sofrimento que é perder alguém que tanto amamos para esse vírus. Mas, neste momento, que estamos caminhando para combater essa pandemia, precisamos respeitar os grupos prioritários determinados por autoridades sanitárias. Nosso projeto é para que a fiscalização seja intensificada e nenhum grupo, que não esteja incluído no cronograma de vacinação, seja beneficiado. Como agente político, sabendo que trabalhamos para o povo e devemos ser exemplo dentro da sociedade, esse projeto reforça a cobrança para que nenhum político possa usar de sua autoridade para furar a fila da vacina contra a Covid – disse o vereador.

Para dificultar ações como essa, o prefeito Wladimir Garotinho também agiu no final de janeiro e determinou que todos os beneficiários das primeiras doses da vacina tenham o nome publicado no diário oficial.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários