Procon de Campos fiscaliza estabelecimentos para evitar vendas de cervejas contaminadas

Foto: SECOM

O Órgão Municipal de Defesa do Consumidor (Procon) de Campos, começou uma ação nesta quita-feira (16) para fiscalizar hipermercados e supermercados. O objetivo foi cumprir uma determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que solicitou o recolhimento e a suspensão da comercialização de todos os produtos da cervejaria mineira Backer. Os agentes procuraram por produtos de lotes fabricados entre outubro de 2019 e 13 de janeiro de 2020.

De acordo com o Ministério de Agricultura, a cervejaria usou água contaminada com dietilenoglicol e monoetilenoglicol na produção das bebidas. Até o momento quatro pessoas morreram após ingerir a bebida. As mortes estão sendo investigadas. Segundo informações do Procon, mais de 10 estabelecimentos foram visitados para realizar o levantamento, mas até o momento nenhuma cerveja da marca foi encontrada em Campos. Após a vistoria, caso o produto seja encontrado em alguma fiscalização, o local recebe o Auto de Constatação, que declara o recolhimento do lote.

— O Procon vem acompanhando a determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Até o momento não encontramos nenhum lote comercializado pela Backer, a recomendação é que ninguém consuma tal produto até o final da investigação — afirmou Bruno Lopes, superintendente adjunto do Procon Campos.

Caso algum produto seja encontrado o Procon deve ser acionado, através de denúncia, para realizar a apreensão.  Para quem adquiriu lotes do produto o órgão sugere que o cidadão procure o local de compra para realizar do descarte. As denúncias podem ser feitas através do número (22) 98175-2561

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários