Prefeitura de São João da Barra reforça fiscalização para impedir aglomerações

Foto: Arquivo

A Prefeitura de São João da Barra reforçou a fiscalização no município para tentar impedir aglomerações que possam resultar no avanço da Covid-19. No último sábado (23), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) retirou a barreira sanitária implantada na BR-356, com o objetivo de controlar o fluxo de pessoas no município e informar sobre a necessidade de manter os cuidados durante a pandemia.

A PRF informou que a ação foi realizada com base na lei que prevê a livre circulação nas rodovias, já que a barreira já havia cumprido a missão de informar. A prefeitura montou uma nova estrutura de conscientização e fiscalização, mas desta vez, as barreiras ficam na localidade de Cazumbá e na entrada de Grussaí. Há também seis pontos de blitz educativas em Atafona, Grussaí e no quinto distrito. Segundo a prefeitura, são três barreiras durante o dia e três à noite. Os agentes também realizam uma anamnese em quem passa pelo local, visando detectar possíveis casos sintomáticos.

O secretário municipal de Segurança Pública, Anderson Campinho, explica que o reforço nas ações de conscientização dos moradores e turistas ocorre em virtude da suspensão pela Polícia Rodoviária Federal, da barreira sanitária da BR-356. O trabalho consiste em orientações sobre a obrigatoriedade do uso de máscara, higienização constante das mãos e distanciamento social. “ Também vamos manter o trabalho da Patrulha do Bem, que circula em todo o município com orientações em locais de possíveis aglomerações e, caso necessário, a equipe de fiscalização é acionada”, diz o secretário.

Nas abordagens, tanto das barreiras quanto das blitz educativas, é feita também a divulgação do serviço da Central de Atendimento Coronavírus (call center), que funciona 24 horas, de domingo a domingo, com informações e orientações sobre o coronavírus. A Central atende pelos números de WhtasApp (22) 99991-9234 e (22) 99991-9235 ou pelo 0800-925-0770. Toda a estrutura, que envolve as secretarias municipais de Segurança Pública e Saúde, conta diariamente com mais de 60 pessoas, entre agentes de saúde, fiscais de postura, guardas municipais e policiais militares do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis).

Comentários