Prefeitura de Campos determina a proibição do corte de água por tempo indeterminado

Foto: Arquivo Supcom

A Prefeitura de Campos vem divulgando medidas de prevenção ao novo coronavírus e na manhã desta sexta-feira (20), mais uma decisão foi tomada. O prefeito Rafael Diniz determinou a proibição no corte do fornecimento de água da concessionária Águas do Paraíba por tempo indeterminado.

Além desta medida, também ficou determinado que será prorrogado o prazo de vencimento das contas dos consumidores que pagam a tarifa social e enquanto durarem as medidas mais severas de controle do coronavírus, a população poderá aumentar em até 15% sua média mensal de consumo de água sem que haja cobrança a mais.

As decisões foram tomadas durante reunião com os membros do gabinete de crise da Prefeitura de Campos formado para traçar estratégias de prevenção e combate ao coronavírus (COVID-19).

Outras medidas já adotadas:
– Criação do Gabinete de Crise para adotar as medidas necessárias em prol da população.
– Suspensão das aulas na rede municipal por 15 dias desde a última segunda-feira.
– Suspensão de todos os eventos culturais e esportivos, eventos públicos e cursos oferecidos pelos órgãos da Prefeitura de Campos.
– Fechamento das repartições municipais ao atendimento público até o dia 31 de março.
– Prorrogação no prazo de pagamento dos débitos municipais vencidos até 31 de março, passando a ser de até sete dias após a normalização do atendimento ao público.
– Redução de 50% na capacidade de locação dos veículos do transporte público, com determinação de que circulem apenas veículos em que seja possível abrir as janelas, garantindo a circulação de ar.
– Suspensão por 15 dias os atendimentos ambulatoriais na rede municipal de Saúde.
– Suspensão por 15 dias das cirurgias eletivas na rede própria e contratualizada, com exceção das cirurgias oncológicas e cardiológicas.
– Autorização para relocação de médicos.
– Garantia de estoque de insumos da área de Saúde, como máscaras, luvas e material de limpeza, para priorizar o atendimento dos casos urgentes.
– Liberação dos servidores municipais considerados de grupo de risco (profissionais acima de 60 anos, gestantes, pacientes oncológicos e imunocomprometidos) para trabalho em regime home office.
– Suspensão do recadastramento anual do PreviCampos, que os servidores devem fazer no mês de aniversário.
– Criação de uma sala de apoio na Vigilância Epidemiológica para acompanhar casos de coronavírus e possíveis isolamentos.
– Intensificação da fiscalização aos estabelecimentos comerciais para evitar preços abusivos e venda de produtos de procedência duvidosa.
– Manutenção do atendimento no Núcleo de Auditoria, Controle e Avaliação para pacientes de Oncologia, Hemodiálise e Cateterismo.
– Manutenção das viagens de pacientes que necessitam de Tratamento Fora do Domicílio, para oncologia e revisão pós-operatório.
– Orientação de funcionários para reforçar o uso consciente dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e o fluxograma de atendimentos para possíveis pacientes com sintomas da doença.
– Divulgação de ações através de redes sociais, portal e carros de som, especialmente no interior.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários