Petrobras continuará operando no Heliporto do Farol de São Thomé

A Petrobras não concordava com os termos da prefeitura e chegou a anunciar que não operaria mais no local

A Petrobras continuará operando no Heliporto do Farol de São Thomé. O anúncio foi feito na noite dessa quarta-feira (15) pelo prefeito Rafael Diniz, que assinou com a estatal o Termo de Compromisso de Ocupação por Permissão de Uso. O documento regulariza e garante a permanência da Petrobras no Heliporto, pelo menos, até 2022. Nesta quinta-feira (16), o Diário Oficial do Município traz o Aviso de Licitação para a concessão definitiva. Para que a Petrobras ficasse no Heliporto foram meses de negociações e o resultado positivo preservará cerca de 600 empregos diretos e indiretos.

A Prefeitura de Campos também recebeu da Secretaria Nacional de Aviação Civil a permissão para que o Município possa explorar o Heliporto do Farol, demonstrando que o Governo Federal analisou e concordou com o projeto encaminhado pela Prefeitura.

— Sempre afirmei meu compromisso de trabalhar pela permanência da Petrobras no Heliporto. Preservamos os cerca de 600 empregos gerados tanto pelo embarque e desembarque de passageiros, através de pousadas, hotéis, restaurantes e tantas outras atividades. Nossa equipe vinha trabalhando, com reuniões no Rio e em Brasília e agora temos uma excelente notícia para Campos e, especialmente, para moradores e comerciantes de Farol — informou o prefeito Rafael Diniz.

A área onde funciona o Heliporto do Farol foi cedida à Petrobras em 1994 por um período de 20 anos, prazo que se encerrou em 2014. A pedido da própria estatal, a Prefeitura de Campos vinha estudando uma solução do ponto de vista legal para que as operações da estatal continuassem no local, mas dentro da legalidade. Ao longo de 2019, o prefeito Rafael Diniz esteve com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, com comerciantes do Farol e com diretoria da Petrobras para debater o assunto.

No último dia 11 de março, o prefeito esteve reunido com a direção da Petrobras, que confirmou concordar com o modelo de concessão proposto pela Prefeitura de Campos para continuar operando voos na unidade.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários