Operação prende quadrilha e apreende centenas de animais marinhos na Região dos Lagos

Os animais eram capturados ilegalmente e vendidos para lojistas de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, além da capital fluminense

Foto: Felipe Basílio/G1

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), com apoio da Polícia Civil, fez uma operação nessa quarta-feira (7) na Região dos Lagos. A ação, intitulada como Poseidon, prendeu um homem e o filho que seriam os líderes de uma quadrilha que capturava e vendia animais marinhos de forma irregular, sendo que alguns estavam em extinção.

Durante a operação, foram recuperadas centenas de animais como tubarões, arraias, cavalos marinhos, e diversos tipos de corais. Os agentes descobriram um imóvel em São Pedro da Aldeia, que era usado para guardar os bichos. Os animais eram ilegalmente coletados na cidade de Marataízes, no litoral do Espírito Santo, e de lá foram transportados para os municípios de Cabo Frio e São Pedro da Aldeia, para, então, serem vendidos a lojistas de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, além da capital fluminense.

De acordo com o MPRJ, além do dano ambiental causado ao meio ambiente, outro problema é que, uma vez retirados do habitat e misturados a outros animais exóticos durante o armazenamento, os peixes e corais não podem mais retornar ao local de origem por conta de risco biológico ao bioma marinho.

A investigação será finalizada após a análise do material arrecadado. Os animais apreendidos na operação serão depositados sob os cuidados do AquaRio, onde, após passarem por quarentena, serão expostos ao público com o compromisso de estarem servindo de conscientização e educação ambiental.

Foto: Felipe Basílio/G1

Redação
Redação Administrator
O Milênio