Operação é realizada para combater focos do mosquito Aedes aegypti em Campos

A foto mostra o interior de um ferro-velho #Pracegover - Foto: Divulgação

Equipes da Prefeitura de Campos, em parceria com as Polícias Civil e Militar (PM), além do Ministério Público (MP), realizaram a “Operação Força de Choque”, nesta quarta-feira (04), em diferentes pontos de Campos. A ação teve o objetivo de combater focos do mosquito aedes aegypti.

O subprocurador-Geral do Município, Luiz Boechat Junior, detalhou a iniciativa. “A operação foi idealizada pelo Ministério Público e surgiu da necessidade de verificação de focos da dengue em ferros-velhos. A partir daí, foi enxergada a possibilidade de outras situações serem averiguadas, necessitando da participação de setores da Segurança Pública, Limpeza Pública e Subsecretaria de Postura, entre outros órgãos. A PM e a Polícia Civil também realizaram as fiscalizações que lhe cabiam, numa parceria com o escopo de prestar um serviço mais efetivo à população, acompanhando as ações dos agentes do CCZ e dos outros órgãos municipais, como a Postura, que fiscalizou alvarás e a legalidade do funcionamento. Como a operação teve a participação de vários setores, para a execução de serviços diversos, a Procuradoria centralizou as ações”, destacou Boechat. 

Além disso, o subprocurador informou que haverá desdobramento, com outras fases sendo desencadeadas no momento oportuno. “A primeira fase ocorreu nesta quarta-feira, mas futuramente estamos idealizando outras em parceria com os órgãos estatais e não só nessa parte de ferro-velho, mas também em outras áreas que estamos avaliando com as Polícias Civil e Militar. A ação decorre de uma reunião com o Ministério Público há 30 dias, onde havia sido sinalizada necessidade dessa fiscalização. A ideia é fazer a junção de diversos órgãos para que todos possam fortalecer o município e garantir uma cidade melhor para todos”, explicou. 

O subsecretário municipal de Segurança Pública, Marcos Moreira, frisou a importância do trabalho integrado. “A ação mostrou, em seu primeiro momento, a interação dos órgãos atuando no interesse público, começando pelos ferros-velhos, locais onde as equipes do CCZ encontraram dificuldade para atuar, além da conferência dos alvarás de licenciamento. A missão é atuar garantindo a ordem pública e o bem-estar da nossa população”, completou Moreira.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários