Delegada diz que estelionatária presa na Câmara de Campos, aplicou golpe em mais de 50 vítimas

Durante uma entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (27), a delegada da 146ª Delegacia de Polícia, Madeleine Farias, contou detalhes sobre o caso da estelionatária que foi presa na Câmara de Vereadores de Campos nessa quinta-feira (26). De acordo com a Polícia Civil, mais de 50 pessoas foram vítimas da golpista.

Segundo a delegada, após denúncias de que a mulher estaria fazendo novas vítimas, desta vez dentro da Câmara de Vereadores, os policiais foram até a sede do legislativo e prenderam a estelionatária em flagrante. Ela estava com um casal e negociava o pagamento de cursos de salvatagem necessários para contratação em empresas que prestam serviços para a Petrobras. A vítima já tinha pagado R$ 1.550,00 e pagaria mais R$ 1.000,00 para dar andamento ao processo.

Ainda de acordo com a polícia, a golpista afirmava para as vítimas que poderia auxiliá-las a conseguirem emprego para trabalhar embarcadas, mas pedia dinheiro e vários documentos da vida pessoal da vítima. Até o momento, ela já tem 16 denúncias de estelionato, mas esse número deve aumentar nos próximos dias. Segundo a polícia, a estelionatária aplicava os golpes desde 2017 e já tinha um mandado de prisão contra ela.

“Primeiro ela se apresentava como uma despachante autônoma que tinha bastante entrada nas empresas terceirizadas que prestavam serviço para a Petrobras. Então ela oferecia a facilitação de agilizar os documentos comprovatórios para que essas pessoas pudessem ser contratadas por essas empresas. Ela é uma mulher influente, de fala fluente, bem orquestrada, de modo a criar uma situação que oferecia uma oportunidade de você crescer na vida e fazer uma embarcação offshore. Muitas pessoas desempregadas ficavam felizes com a possibilidade de conseguir um emprego. Para isso, ela usava o gatilho da urgência que é: você está com o currículo ótimo, mas só precisa de um curso x e tem que ser feito logo porque senão você não vai conseguir. Então a pessoa que está desempregada, em desespero, consegue um dinheiro que não tem para fazer os cursos, que na verdade não são verdadeiros. É importante destacar que ela sempre utilizava contas de terceiros, nunca dela”, disse a delegada.

Na delegacia, a mulher afirmou que é assessora de um vereador, mas a informação ainda está sendo apurada. Durante a ação foram encontrados vários documentos de vítimas, além de cartões de banco. O cartão de um vizinho da estelionatária também foi encontrado com ela, ele estava sendo usado como laranja, mas afirmou não saber do esquema criminoso, que apenas a emprestou o cartão para fazer um depósito. A mulher será encaminhada para o sistema prisional.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here