“Não estou doente e continuo até quando o presidente quiser”, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, contestou há pouco as informações de que tenha pedido demissão por estar com problemas de saúde. Em resposta encaminhada para a imprensa, o ministro declarou: “Não estou doente! Continuo como ministro da Saúde até que o presidente da República peça o cargo. A minha missão é salvar vidas”. A frase foi ditada pelo ministro, palavra por palavra, para ser encaminhada à imprensa. 

Pazuello ainda acrescentou: “pode ter uma substituição? Pode. O cargo é do presidente. Assim como o de qualquer ministro”, disse. “Mas até o presente momento, segue a vida normal”, declarou.

Nesta segunda-feira (14), está prevista uma entrevista coletiva de Pazuello, às 16h, para um balanço da pandemia, com foco em Acre e Rondônia. 

A movimentação no Palácio da Alvorada, no entanto, segue intensa e há pouco, o governo confirmou oficialmente que o presidente Bolsonaro recebeu para uma conversa a médica cardiologista Ludhmilla Abrahão Hajji, cotada para a pasta da Saúde. O blog apurou que o líder do governo na Câmara e ex-ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP/PR) é uma das opções para o cargo.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários