Morre ator que dirigiu o Teatro de Bolso de Campos

O campista Tito Miranda faleceu aos 81 anos

Foto: Divulgação

Morreu na manhã deste sábado (25) o ator Tito Miranda, de 81 anos, em um hospital particular de Campos. Nos últimos dias, ele apresentou problemas de saúde e foi internado na unidade, mas não resistiu e faleceu.

A morte de Tito foi profundamente lamentada nas redes sociais. Ele já foi o diretor do Teatro de Bolso Procópio Ferreira e também esteve à frente da secretaria do Automóvel Clube.

Em nota, a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) lamentou o falecimento do ator. “A Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima cumpre o doloroso dever de informar o falecimento de Tito Miranda, cuja atuação artística marcou época em Campos, além da própria história, no teatro, se confundir com a história do teatro campista. Que Tito siga em sua nova dimensão envolto em muita luz e paz! Enviamos aos familiares a expressão do nosso pesar!”, diz o comunicado.

Cristina Lima, presidente da FCJOL, comentou sobre a identidade que o idoso tinha com a cultura. “Tito Miranda foi, no passado, um ator muito talentoso e versátil, que enriqueceu a cena teatral campista, não só com seus desempenhos, mas como diretor. Sua presença nos palcos era sempre brindada por uma plateia numerosa e ávida das suas interpretações. Dirigiu, com maestria, o Teatro de Bolso Procópio Ferreira, cuidando com esmero e especial carinho daquela casa de espetáculos, onde recebia a todos com atenção e solicitude. Fez nome como amigo e principal auxiliar do casal Sônia e Severino Veloso, tendo estado à frente da secretaria do Automóvel Clube por longos anos. Sua carreira artística é muito rica e se confunde com a história do teatro em Campos. No último ano, seu estado físico vinha se abatendo, tendo se agravado com o falecimento, recente, de sua irmã Tereza, em cuja companhia Tito morava nos últimos anos”, contou.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários