Ministério Público faz operação para prender advogado e tabelião em Búzios

Os dois são suspeitos de ganharem vantagens irregulares durante o trabalho e irão responder por lavagem de dinheiro e outros crimes

Foto: Arquivo

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realiza nesta sexta-feira a operação “Registro Paralelo”, para prender o tabelião titular do Ofício Único de Búzios e um advogado, integrantes de um grupo responsável pela prática de crimes de concussão e lavagem de dinheiro envolvendo o Ofício Único de Armação dos Búzios. A ação tem apoio da Polícia Militar.

De acordo com o MPRJ, a investigação teve início a partir de expediente encaminhado pela Corregedoria da Justiça noticiando diversas irregularidades cometidas pelo tabelião, titular do Ofício Único de Búzios, o qual contaria com a intermediação do advogado. As vítimas que tentavam regularizar seus imóveis em Armação dos Búzios se deparavam com inúmeras exigências indevidas formuladas pelo tabelião.

Assim, em diversas ocasiões, o titular do Ofício Único de Búzios exigia das partes a contratação do advogado Allan Vinicius, o qual, de acordo com o alegado por ele, seria o único capaz de cumprir o que era exigido. Em seguida, o advogado, sob a orientação do tabelião Albert Danan, cobrava dos clientes os valores de honorários, exigindo, em certas ocasiões, parte de terrenos como contraprestação dos serviços prestados. Os denunciados irão responder, junto à 1ª Vara Criminal de Armação dos Búzios, pelos crimes concussão e lavagem de dinheiro, dentre outras imputações.

Redação
Redação Administrator
O Milênio