Mais um dia de aglomeração em Campos

O movimento tem sido intenso na área central e nos supermercados

Foto: Leitor/O Milênio

Com parte do comércio paralisado há mais de 30 dias, Campos continua com aglomerações em filas de banco, casas lotéricas e supermercados. O decreto que mantém parte das lojas fechadas, faz parte do plano de emergência em saúde municipal em decorrência da Covid-19. Campos tem 48 casos confirmados da doença.

Os supermercados também têm registrado movimento intenso – Foto: Leitor/O Milênio

Assim como em alguns supermercados da cidade, as filas em casas lotéricas e bancos tem sido motivo de preocupação neste período de pandemia, isso porque muitos não respeitam as normas de segurança aconselhadas pelos órgãos de saúde, como por exemplo, o espaço mínimo de distância de uma pessoa para a outra, que deveria ser de um metro e meio. Consumidores informaram também para o site O Milênio que o controle no número de pessoas dentro de parte dos supermercados de Campos, não está acontecendo, e principalmente aos sábados, é possível notar grande aglomeração de clientes.

Em nota, a Prefeitura de Campos informou que equipes têm realizado fiscalizações constantemente em agências bancárias, casas lotéricas e estabelecimentos comerciais, supermercados e hipermercados. No último dia 11, o supermercado Makro foi fechado por fiscais do Procon por realizar uma promoção que provocou aglomeração de clientes no estabelecimento. Para denúncias com relação a aglomerações, as pessoas devem entrar em contato com o telefone da e secretaria de Segurança Pública (22) 98175-2058 ou da superintendência de Postura, o número é o (22) 98168 3645.

Sobre a parte do comércio que mantém as portas fechadas, a prefeitura informou que continua o diálogo com as entidades representativas do comércio e indústria. Há previsão de nova reunião para tratar do funcionamento do comércio nos próximos dias. E informou também que as medidas estão sendo tomadas seguindo as orientações das autoridades na área da saúde, que recomendam o isolamento social como principal meio de enfrentamento à pandemia do coronavírus. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos, Orlando Portugal enviou nessa sexta-feira (24), um documento para prefeitura solicitando a reabertura total do comércio até o dia 4 de maio e informou que 40% das pessoas que trabalhavam no comércio, foram demitidas.

A Prefeitura de Campos mantém até o dia 30 de abril a suspensão de atendimento ao público por estabelecimentos comerciais, incluindo bares, restaurantes e similares. Os serviços de delivery (entrega), drive thru ou take away (retirada) estão autorizados a funcionar, assim como lojas que vendam materiais de construção, lojas que vendam embalagens e óticas.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários