Mais 71 casos de Covid-19 são confirmados em Campos

Mais 70 casos de Covid-19 foram registrados em Campos, nesta terça-feira (26). A Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância em Saúde atribuem o aumento rápido no número de pessoas com a doença em Campos a vários fatores, sendo que um deles é uma atualização que foi realizada para melhoria do sistema utilizado pelo Estado para a notificação. O número de pessoas recuperadas da doença também aumentos para 200.

Entre os novos casos, está uma idosa de 78 anos, que morreu por consequência da Covid-19. Com esta morte, o município chega a 26 mortes confirmadas. De acordo com a prefeitura, vários fatores levaram ao aumento de casos rápido, um fator se refere a que, nas últimas semanas, a capacidade de testagem do Laboratório Central Noel Nutels (Lacen) e laboratórios de referência dobrou, passando de 900 para até 1.800 amostras analisadas por dia. Casos e óbitos também podem ser confirmados por critérios clínico-laboratoriais, ou por exames em laboratórios privados habilitados. Em Campos, desde segunda (25), o laboratório de Referência Regional, que funciona no Hospital Geral de Guarus, passou a analisar amostras colhidas na região proporcionando a otimização dos dados no município.

A diretora de Vigilância em Saúde, Andreya Moreira frisa que o aumento se deve a um montante informado nos últimos meses. “Esse aumento não reflete o número de casos registrados no município nas últimas 24 horas, uma vez que estes casos já estavam no sistema anteriormente mas não haviam sido notificados”, apontou.

Outro fator citado, como contribuição para a otimização do sistema está a computação de dados de empresas privadas. Antes as empresas passavam informação diretamente à Anvisa e incluía os dados no sistema sem que a notificação ocorresse no município. Agora, a Vigilância em Saúde passa a contabilizar também esses dados.

Outro fator é a notificação de campistas com confirmação de Covid-19 em outras cidades ou Estados que passam a ser contabilizados também no município. Campos permanece investigando 11 mortes, 1.635 casos de síndrome gripal e 156 casos caracterizados como síndrome respiratória aguda Grave.

Redação
Redação Administrator
O Milênio