ISP aponta que roubos de rua diminuíram em todo o Estado do Rio no Réveillon

A foto mostra uma cena de um assalto que foi registrado na capital #PraCegoVer - Foto: Divulgação

Os roubos de rua, que incluem a transeunte, de aparelho celular e em coletivo, recuaram mais de 62,91% em todo o Estado do Rio de Janeiro no Réveillon de 2021, em relação à virada de ano de 2019 para 2020, quando ainda não havia a pandemia da covid-19. 

O resultado faz parte de um levantamento do Instituto de Segurança Pública (ISP) do estado do Rio de Janeiro, que indicou a redução de 25% entre o réveillon de 2021 e a virada de 2020 para 2021. O estudo apontou também queda de 58% nos furtos de rua.

O ISP destacou que na virada de 2020 para 2021 a movimentação de pessoas nas ruas foi menor, por causa do cancelamento das festas, e isso contribuiu para a redução de crimes de oportunidade, como os roubos.

Capital

Na passagem de 2021 para 2022, a queda dos roubos de rua na capital atingiu cerca de 58%, se comparada à da pré-pandemia. No entanto, relativo ao Réveillon sem eventos na cidade por causa da pandemia, houve 21% menos roubos. Nos furtos, o recuo alcançou 58% em relação ao Réveillon de 2019/2020.

Para a realização do estudo, o ISP considerou os registros feitos nas delegacias do estado nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro dos anos de 2017 a 2022. “Das cinco viradas de ano pesquisadas, os dados de roubos do último dia de 2021 e primeiro dia de 2022 foram os mais baixos registrados”, informou o órgão.

Segundo a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, esse tipo de levantamento é muito importante para entender quais são as necessidades na área da segurança pública em grandes eventos, como o Réveillon, e ajudar a planejar as próximas festas, além de avaliar a estratégia já adotada. 

“Tivemos dados muito positivos este ano, melhores até mesmo que os do Réveillon que aconteceu numa fase mais rígida do isolamento social, quando não tivemos nenhuma comemoração”, disse.

Tecnologia

A passagem de 2021 para 2022 foi a primeira em que policiais militares usaram câmeras portáteis, em Copacabana. Os equipamentos foram adquiridos pelo governo do estado para agentes de segurança, fiscalização e defesa civil. Outra novidade tecnológica foi o registro de ocorrência pelo sistema Boletim de Ocorrência Policial Militar online (BOPM On-line).

Policiamento

Ainda no último Réveillon , o plano especial de policiamento montado pela Secretaria de Estado de Polícia Militar contou com 17% a mais de agentes em relação à virada de 2019 para 2020. Ao todo foram 18.045 mil policiais e 2.280 viaturas, número que representa uma alta de 14%. “Somente em Copacabana, foram empregados 2.482 policiais militares, um efetivo 21% maior ao que foi mobilizado no Réveillon de 2019 para 2020 no bairro”, informou o ISP.

Interior

Nas cidades do interior, especialmente as do litoral, que tiveram programação de queima de fogos, o esquema foi reforçado. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) ampliou o efetivo em 40% para patrulhar os seis mil quilômetros da malha rodoviária estadual.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários