Ícone da música nacional, cantora Vanusa morre em casa de repouso de São Paulo

Segundo funcionários da casa de repouso, a artista estava cantando e brincando no dia anterior da morte

Foto: Divulgação

A cantora Vanusa, considerada um ícone da música nacional, morreu na manhã deste domingo (8) em uma casa de repouso em Santos, no litoral de São Paulo, onde morava há mais de 2 anos.

A artista foi encontrada sem batimentos cardíacos no início da manhã e uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi acionada. De acordo com os médicos, a suspeita é que a morte tenha sido provocada por insuficiência respiratória.

Em setembro e outubro, Vanusa esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores, em Santos, por causa de um quadro grave de pneumonia. Segundo funcionários da casa de repouso, nesse sábado (7), Vanusa recebeu a visita de Amanda, a filha mais velha. Ela cantou, brincou, riu e se alimentou bem.

Carreira

Com mais de 20 discos lançados ao longo da carreira, e 3 mais de milhões de cópias vendidas, a cantora e compositora era mais identificada com a canção popular do que com a MPB, mas flutuou entre gêneros como rock, funk americano e samba.

Aos 16 anos, cantava com o grupo Golden Lions. Em 1966, fez sucesso com a canção “Pra nunca mais chorar” e passou a se apresentar na TV Excelsior. Na mesma época, participou das últimas edições do programa da Jovem Guarda. Pouco depois, se juntou ao elenco do programa humorístico “Adoráveis trapalhões”, com Renato Aragão.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários