Glaidson e mais 21 são indiciados por esquema com criptomoedas

Foto de Glaidson, dono da empresa GAS Consultoria Bitcoin #Pracegover

A Polícia Federal (PF) indiciou, nesta quinta-feira (23), 22 pessoas apontadas como suspeitas de integrarem uma organização criminosa e praticarem crimes contra o sistema financeiro na compra de criptomoedas.

Além do indiciamento, a Justiça atendeu um pedido da polícia e do Ministério Público Federal (MPF) e determinou o bloqueio de ate R$ 38 bilhões de quatro contas da G.A.S. Consultoria e de outros investigados.

Entre os alvos da chamada operação Kryptos, listados no relatório final, estão Glaidson Acácio dos Santos e sua mulher, a venezuelana Myrellis Zerpa. As defesas do casal negam as acusações.

Myrellis está nos Estados Unidos onde tem visto de estudante. A polícia considera que ela é foragida.

Glaidson está preso em uma unidade do sistema penitenciário de Gericino, na Zona Oeste do Rio.