Funcionários do Arquivo Público de Campos têm contratos suspensos e paralisam atividades

Atividades virtuais vinham sendo realizadas, mas tiveram que ser interrompidas devido ao afastamento dos profissionais

O local vinha tendo atividades virtuais, mas elas também foram encerradas - Foto: Arquivo

Os funcionários do  Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho, localizado na localidade de Tocos, em Campos, tiveram os contratos suspensos e paralisaram totalmente as atividades, que vinham acontecendo de forma online.

A decisão aconteceu após a publicação do Decreto Nº 078/2020 no Diário Oficial da Prefeitura de Campos, que suspendeu provisoriamente todos os contratos. Com isso, o projeto “Arquivo Conectado”, que vinha sendo realizado semanalmente de forma virtual, não acontecerá mais.

Além da paralisação das atividades, também foi suspensa a edição do “Especial Abolição e Escravidão” que aconteceria neste final de semana. A medida foi criticada nas redes sociais já que alguns internautas consideram que houve uma “perda cultural” para a cidade, algo que era considerado importante como uma forma de distração neste período de pandemia do coronavírus.

Em nota a prefeitura informou que a suspensão é temporária, enquanto durar a pandemia da Covid-19. Ainda segundo o ógão, o Arquivo Público Municipal não encerrará suas atividades e a a medida, que vale até a normalização das atividades, foi necessária porque, somente no mês de abril, a Prefeitura de Campos registrou queda de arrecadação na ordem de 40% no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e 20% no Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSqn). Já as receitas oriundas do petróleo acumulam perdas de 64% (R$ 62 milhões) este ano em comparação ao ano passado.

Redação
Redação Administrator
O Milênio