Ex-governador Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo são condenados por uso particular de helicópteros do Estado do Rio

Montagem feita com os rostos de Sérgio Cabral e Adriana. Ambos vestem roupa verde e estão presos #PraCegoVer

O ex-governador Sérgio Cabral Filho e a ex-mulher, Adriana Ancelmo, foram condenados pelo crime de peculato, pelo uso particular de helicópteros do Governo do Estado para transporte de familiares, funcionários, políticos e amigos. A decisão aconteceu nessa quarta-feira (29) e foi tomada pelo juiz André Felipe Veras de Oliveira, da 32ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

A decisão prevê que Cabral cumpra mais 11 anos e oito meses de reclusão. Já Adriana deverá cumprir mais oito anos e quatro meses de prisão. Os dois também terão que pagar, como indenização ao Estado, o total de R$ 19,9 milhões. O juiz determinou pena menor para a ex-primeira-dama por entender que ela não era a chefe do executivo e pelo menor número de crimes encadeados. Ambos estão condenados a regime fechado, mas podem recorrer.

Cabral e Adriana foram denunciados em 2018 pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, após a conclusão das investigações que tiveram origem em representação formulada pelos então deputados estaduais Marcelo Freixo, Luiz Paulo Corrêa da Rocha e Paulo Ramos.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários