Entenda como funcionará o novo sistema de lockdown em Campos!

Foto: Divulgação/Supcom

O município de Campos continuará com o sistema de lockdown parcial até o próximo domingo (7), mas com mudanças. A informação foi passada nesta segunda-feira (1º) durante uma coletiva de imprensa. Segundo o prefeito Rafael Diniz, o plano foi pensado de acordo com o nível de contágio da doença e com a disponibilidade de leitos nas redes públicas e privadas, mas se for necessário vamos voltar a nível anterior. Atualmente, o município tem 97% dos leitos de UTI ocupados com pacientes infectados pelo coronavírus, além de 57% dos leitos para internação que também estão ocupados.

Com o plano de retomada de atividades econômicas e sociais frente à pandemia da Covid-19, chamado de “Campos Daqui Para Frente”, o município passa ter os estágios de propagação da doença divididos em cores, sendo: nível 5 – fase vermelha; 4 – fase laranja; 3 – fase amarela; 2- fase verde; e 1 – fase branca. Segundo o prefeito, Campos está na fase laranja, o que indica que a situação é grave, e então o lockdown será mantido, mas de forma parcial, não impedindo que o lockdown total volte a acontecer. Com isso, as barreiras permanecerão, evitando assim o livre acesso à via publicas, sendo permitido apenas ir ao trabalho ou para se deslocar até os estabelecimentos que a abertura está autorizada.

Continua liberada a realização de delivery após às 23 horas. Está permitido o sistema take away nos seguintes estabelecimentos: lojas de materiais de construção, lojas de auto peças, artigos de embalagem, atividades de tecidos e artigo de armarinho para fins de atender à área da saúde, lojas de informática e comunicação. Também estão liberados os  funcionamentos de hipermercados, supermercados, mercados, feiras livres, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento de alimentos, lojas de venda de alimentação para animais, clínicas veterinárias, distribuidores de gás, lojas de venda de água mineral, padarias, postos de combustível, farmácias, oficinas mecânicas, borracharias, conserto de bicicletas e perícias veiculares, a construção civil com restrições no número de funcionários e exigência de medidas para evitar a propagação da Covid-19, o funcionamento dos serviços de saúde incluindo os eletivos, o atendimento de urgência em óticas, estão liberados também, os atendimentos em escritórios de maneira geral, como de advocacia, consultoria, entre outros, que terão que seguir regras como marcações rígidas para que não haja espera de pessoas.

Desta vez, a atividade física está permitida, mas de maneira individual, mantendo o distanciamento social. Também estão liberadas atividades laborais de assistência técnica, autorizado o funcionamento de lava-jatos e limpezas de veículos. A determinação que antes exigia que os condomínios não permitissem que as áreas comuns gerassem aglomerações, agora passa a ser uma recomendação.

Durante a coletiva, o prefeito informou também que com dois meses de atendimento, o Centro de Controle de Combate ao Coronavírus do município já realizou mais de três mil atendimentos, e destes, 7,4% precisaram ser internados e 84% se recuperaram. Rafael Diniz enfatizou que a entrega do hospital de campanha é responsabilidade do Governo do Estado e que até o momento não há uma data definida para a entrega.

Redação
Redação Administrator
O Milênio