Diocese de Campos registra quinta capela alvo de vandalismo

“Podemos construir junto com toda a comunidade um esquema de segurança com todas as igrejas”, afirma o bispo Dom Roberto.

Foto: Diocese Campos

Nessa sexta-feira (26), a quinta igreja da Diocese de Campos, foi alvo de vandalismo. A capela de Nossa Senhora do Carmo, da localidade Ponto do Carmo, na Baixada Campista, que pertence à Paróquia São Gonçalo, inclusive que já teve outra capela no distrito de Tócos invadida.

Segundo membros da comunidade, os suspeitos quebraram o vidro da janela lateral e conseguiram abrir a porta, nada foi levado. Entretanto, quebraram um crucifixo, embora não profanaram o sacrário eles o trocaram de lugar. O vigário paroquial Pe. Alci Andrade foi até a capela verificar a situação. Devido à insegurança, o Santíssimo Sacramento foi retirado da capela e transladado para outra igreja, que fica no mesmo bairro.

Para o bispo da diocese de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrerìa Paz, a Polícia também está fazendo a sua parte, mas todos os fiéis também devem colaborar com as investigações. “Na medida do possível precisamos construir junto com toda a comunidade um esquema de segurança com todas as igrejas, não apenas as nossas. Porque nós não podemos permitir que a intolerância religiosa, ou também furtos patrimoniais tomem conta, nos ameacem e nos intimidem. As nossas liturgias estão defendidas pela constituição, além do culto a Deus é um direito d’Ele também. Sem templo, sem comunidades litúrgicas, nós não podemos oferecer a Deus um culto nobre e santo. Pensemos nisso, vamos nos empenhar para darmos uma solução. Podemos caminhar juntos e sermos uma comunidade cada vez mais justa, fraterna e unida”, afirmou.

Outros casos de vandalismo em santuários – Outras quatro igrejas foram alvos de ação de criminosa nas cidades de Campos, São Francisco do Itabapoana e Itaperuna. No dia 19/07, a Igreja Matriz de Cristo Ressuscitado e Nossa Senhora da Penha, no distrito de Conselheiro Josino, em Campos. Os ladrões levaram coroas das imagens, reviraram armários, mas não conseguiram profanar o sacrário. Na cidade de Itaperuna, a Igreja Matriz São José do Avahy, teve o sistema de segurança destruído e a porta do salão paroquial arrombada. Em Campos, o furto aconteceu no distrito de Tocos no dia 09/07, a Igreja Nossa Senhora da Penha, teve as portas arrombadas, paramentos foram encontrados no chão, os fiéis identificaram que foram levados uma pequena quantia da caixa de donativos, além de lâmpadas da capela mortuária. Já em São Francisco, o crime aconteceu no dia 06/07, a Capela de Santa Luzia, na localidade de Bom Jardim, foi furtada. Foram levados violão, lâmpadas e materiais litúrgicos, como o lavabo.

Redação
Redação Administrator
O Milênio