Covid-19: Campos vacina pessoas com deficiências intelectuais e permanentes na segunda-feira

A foto mostra um homem sendo vacinado #Pracegover - Foto: César Ferreira

A Secretaria de Saúde de Campos amplia a imunização contra a Covid-19, a partir de segunda-feira (14), com aplicação da primeira dose para pessoas com deficiências intelectuais e permanentes com idade entre 40 e 50 anos. Também serão imunizados os pais, cuidadores e tutores dos portadores de deficiências intelectuais e permanentes com idade abaixo de 18 anos. A vacinação vai avançando conforme as diretrizes do Plano Nacional de Imunização (PNI) e a chegada de novas doses. 

“O objetivo de vacinar os pais, cuidadores e tutores dos portadores de deficiências intelectuais e permanentes com idade abaixo de 18 anos é minimizar as chances dessas pessoas contraírem a Covid-19 e acabar transmitindo para as crianças e adolescentes especiais já que ainda não podem ser vacinados”, explica o subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde, Charbell Kury. Os pais, cuidadores e tutores dos portadores de deficiências intelectuais e permanentes acima de 18 anos serão convocados assim que chegarem novas doses da vacina.

Charbell esclareceu que, com a ampliação da imunização contra Covid-19 de pessoas com deficiências intelectuais e permanentes, está suspensa a vacinação de pessoas com comorbidades. “Estamos trabalhando neste momento com as prioridades que estão na fila, conforme recomendação do PNI. Depois vamos realizar uma repescagem para pessoas com comorbidades e com deficiências. Enquanto isso, as pessoas com comorbidades poderão tomar a vacina da gripe na próxima semana, cujos locais ainda serão divulgados”, explicou. 

As deficiências permanentes para receber a vacina contra a Covid-19 são: pessoas com limitação motora que causa grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas; pessoas com dificuldades ou incapacidade de ouvir, mesmo com uso de aparelho auditivo; pessoas com incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos; e pessoas com deficiência intelectual permanente que limite as suas habilidades habituais, como Síndrome de Down; Síndrome do X-Frágil; Síndrome de Prader-Willi; Síndrome de Angelman; Síndrome de Williams; Alzheimer; Transtorno do Espectro do Autismo (TEA); Doenças incapacitantes, temporárias ou permanentes. Todos os contemplados devem apresentar documentação que comprove o vínculo com a pessoa com deficiência.

DOCUMENTAÇÃO 

Para receber a vacina, os pais de pessoas com deficiência devem apresentar documento com fotos, CPF, comprovante de residência, certidão de nascimento do filho com laudo médico carimbado e assinado pelo médico assistente. Já os Tutores devem apresentar decisão judicial ou sentença que concedeu a tutela e laudo médico carimbado e assinado pelo médico assistente junto com os documentos pessoas e comprovante de residência. 

Os cuidadores, técnicos de enfermagem e enfermeiros também devem apresentar documento com fotos, CPF, comprovante de residência, além de relatório médico informando que cuidam da pessoa com deficiência intelectual ou declaração da família do paciente com laudo médico do diagnóstico.

GESTANTE E PUÉRPERAS

As gestantes e puérperas com comorbidades a partir de 18 anos estão sendo vacinadas primeira dose com Pfizer e a segunda dose com CoronaVac. A gestante que é profssional de saúde também está sendo vacinada no Centro de Referência e tratamento da Mulher (CRTM). Para receber a vacina, esse grupo deve apresentar um laudo do médico com quem faz o acompanhamento de rotina, a carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e o cartão pré-natal.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários