Conta de luz mais cara: veja dicas para reduzir gastos com energia em dias frios!

Na imagem contém contas de luz #PraCegoVer / Foto meramente ilustrativa

O aumento na conta de luz autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) começa a valer nesta quinta-feira (1) e vai afetar todos os bolsos. Junto das temperaturas mais baixas nesse início de inverno, os moradores vão precisar aprender a driblar os termômetros para economizar no fim do mês.

Sabe o banho quente no chuveiro elétrico? Tem solução para ele, segundo o representante da companhia de energia elétrica Elektro André Fernandes, que também dá outras dicas para gastar menos.

“O chuveiro elétrico é o grande vilão de consumo nas residências. As pessoas ficam mais tempo durante o período de frio no banho e isso traz um consumo maior. A dica que nós damos é priorizar o banho para as horas mais quentes. Assim, evita colocar o chuveiro na sua potência máxima”, explica Fernandes.

De acordo com a CPFL, que também atua na região de Campinas, o consumo do chuveiro no modo “inverno” chega a aumentar o consumo de energia em até 30% em relação ao modo “verão”.

“O banho passa a ser responsável por 25% a 35% dos gastos na conta de luz nos meses mais gelados. Um banho de 15 minutos utiliza aproximadamente 135 litros de água. Se o cliente fechar o registro ao se ensaboar, o consumo do líquido cai cerca de 45 litros – uma significativa economia de 33%”, informou a instituição.

As companhias de energia elétrica apontam outras dicas para aliviar o valor da conta de luz. Veja a lista abaixo e mude alguns hábitos.

12 dicas para gastar menos luz

  1. Evite tomar banho no horário mais frio, no caso do uso do chuveiro elétrico, para poder usar uma potência menor.
  2. Não coloque panelas e outros recipientes com alimentos quentes dentro da geladeira, pois isso aumenta o gasto do eletrodoméstico.
  3. Também não pode colocar roupas para secar atrás da geladeira.
  4. Lave grandes quantidades de roupas de uma só vez na máquina de lavar, evitando ligar o equipamento várias vezes. Ela consome mensalmente 36kWh se for usada duas vezes na semana.
  5. Tente reduzir o uso da secadora. O aparelho consome entre 80 a 100 kWh por mês, quando utilizado uma vez por dia.
  6. Na hora de passar roupa, reúna várias peças quando ligar o ferro e comece pelos tecidos que não necessitam do ferro tão quente. Quando ligado por 1 hora durante 12 dias, o ferro pode representar gasto de 12 a 20 kWh no fim do mês.
  7. Aquecedores de ambientes podem consumir até 160 kWh, considerando todo o mês.
  8. Use o máximo possível a iluminação natural, deixando cortinas e persianas abertas.
  9. Substitua lâmpadas incandescentes por outras de LED, que consomem menos energia.
  10. Quando for trocar algum eletrodoméstico em casa, prefira os que tenham selo de eficiência energética A Inmetro/Procel.
  11. Não deixe equipamentos sem uso ligados à tomada, como carregadores de celular e micro-ondas, por exemplo.
  12. Fios desencapados ou expostos também contribuem para a conta de luz mais cara, além de representar um risco de acidente. Substitua-os assim que puder.

A bandeira vermelha sofrerá um reajuste de 52%. Na prática, a cobrança extra passará de R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 kWh consumidos. A baixa nos reservatórios de água neste período de poucas chuvas motivou a alta no custo da energia.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários