Coluna “Qual a sua opinião?”: a ignorância é ilimitada, além do céu e além do inferno!

A foto mostra manifestantes concentrados na Esplanada #Pracegover

O dia 07 de setembro do corrente ano ficou marcado por manifestações pós e contra o atual Presidente da República. Posiciono, de antemão, que sou contra a qualquer ato que gere aglomeração com milhares de pessoas sem máscaras em plena pandemia seja à direção que for.

O Presidente de forma isolada, sem outros políticos aliados, foi à rua com apoiadores populares frente à manifestações de forma desorganizadas e desrespeitando todas as normas sanitárias, inclusive recebendo multa pelo governo do Estado de São Paulo por não estar usando máscara, utilizando ainda dinheiro público para o seu transporte..

Dizer que está “dentro das quatro linhas” da Constituição, mas ao redor  da manifestação ter faixas com dizeres de “fechamento do Supremo Tribunal Federal”, “Deposição de Ministros da Suprema Corte” e com frases de ataques ao Congresso Nacional, configura atos totalmente antidemocráticos.

Em outras palavras, pedir por liberdade e que aconteça intervenção militar na mesma manifestação não é ato cívico em prol da democracia.

Não pode usar a defesa de liberdade de expressão para ter uma forma atacar as instituições.

Bem da verdade, temos um Presidente que vislumbra as quatro linhas da Constituição DELE, ou seja, a interpretação é a dele, cuja é passada para seus apoiadores de forma exclusiva.

Costumo dizer que o Bolsonaro é o Rei Sol, famoso Luis XIV, onde dizia  que “O Estado sou eu”. Ou seja, ele teria contato e poder sobre absolutamente tudo, assim como a luz solar. Por isso, seu símbolo costumava acompanhar o lema adotado por Luís, Nec pluribus impar (“nunca desigual para muitos”), uma possível referência à capacidade do rei de tudo fazer e seu esplendor de estar acima de tudo.

Faço aqui uma reflexão de que ficou bem evidente a possibilidade de averiguação de crime de responsabilidade, uma vez que atacou poderes constituídos, além da democracia, bem como ao princípio da igualdade de todos perante a lei e contra o Estado Democrático de Direito. Ocorre que o Presidente da República tem o respaldo do Presidente da Câmara que tem o poder discricionário que é de conveniência e oportunidade, mas abusa desse poder e cai no poder arbitrário, pois tem ataques flagrantes.

Por isso, se dizer que a ignorância do Bolsonaro é usque ad caelum e usque ad infernum, isto é, além do céu e além do inferno. Ele ignora tudo e a todos, passando de todos os limites, pois o Presidente da Câmara está engavetando todos os pedidos de impeachment. Porém, o que se foi visto no dia 07 de setembro de 2021 não deverá passar impune. Ou será?

Mais a mais, queria entender quais as pautas das manifestações desse dia que celebramos 199 anos de independência do país?!

Será que é a inflação, a alta do dólar, os aumentos recorrentes do combustível e do gás de cozinha? Ou seria a impossibilidade de se fazer um churrasco por causa do aumento da carne, ou mesmo aumento do arroz, feijão, óleo? Será, ainda, sobre o luto dos quase 600 mil mortos da covid-19 ou corrupção na compra de vacina? Mansão dos filhos? Fim da lava-jato? Recorde de gastos no cartão corporativo? Aumento do desemprego? Pior desempenho do real na história?

E qual (is) da manifestação contra? Pedir impeachment? A favor da democracia?… Sério que ainda devemos nos aglomerar para pedir isso em plena pandemia? Deviam dar exemplo e deixar os representantes agir para que possam exercer os poderes outorgados através do voto.

Realmente, fiquei sem saber, em plena pandemia, essas aglomerações para com que fim.

Ademais, vale frisar que o discurso de ódio só propaga a desunião no país, fazendo com que a quebra dos Poderes cada vez mais se consagre.

Interessantes serão as reuniões do Conselho da República, que talvez nem aconteça, e, mais, entre os Partidos no período da tarde do dia 08 de setembro. 

A reunião entre os Partidos será bem interessante, vez que deverão sair resultados importantes para apreciações do Presidente da Câmara.

Ficaremos aguardando essas cenas do próximo capítulo para saber quais serão os próximos passos, pois há posições impactantes por todos lados, devendo deixar claro que até o presente momento o Presidente da Câmara não se manifestou sobre qualquer opinião e o STF emitiu uma nota que irá se manifestar no início da tarde do dia 08 de setembro, vez que o Presidente da República citou claramente que não irá respeitar decisões da Corte Suprema.

Por oportuno, deixo aqui meu humilde conselho, #fiqueemcasa #usemáscara.

Eae?! Qual a sua opinião?

Marcelo Barreto
Marcelo Barreto Contributor
O Milênio

Comentários