Coluna “Nutrindo Conhecimento”: o que temos comido, alimentos ou emoções?

Algumas emoções influenciam para o aumento da fome. Comemos quando
estamos alegres, quando estamos tristes, depressivos, ansiosos, frustrados, eufóricos,
estressados.

Mas essa seria uma fome genuína? Na verdade, não! Essa sensação de fome é o
que chamamos de fome emocional. Ela surge a partir de algum estímulo emocional e
geralmente é saciada quando comemos alimentos estimulantes e palatáveis como os
ricos em gordura, sódio ou açúcar. São aqueles alimentos que acalentam o coração e
satisfazem mais ao apetite do que a necessidade fisiológica.

Isso ocorre também em função de questões hormonais. Cortisol e serotonina são
os neurotransmissores hormonais que estão relacionados com os momentos de estresse e
instabilidade emocional. Quando o cortisol está elevado nossas escolhas alimentares não
são as mais saudáveis, temos uma vontade quase que incontrolável de comer chocolates,
doces, pizzas, sanduiches entre outros, para responder à essa necessidade emocional.
Esses alimentos ativam nosso sistema de recompensa que libera dopamina e serotonina
nos dando uma sensação de prazer e bem estar.

A questão é que, se todas as vezes respondermos às emoções com comida, o
nosso cérebro ficará condicionado e só buscaremos prazer e contentamento na comida.
Será que isso é saudável? Com certeza, não!

É preciso pensar que o elevado consumo desses alimentos trarão consequências
negativas para a saúde com o surgimento de doenças como as dislipidemias, hipertensão
arterial, diabetes mellitus, obesidade.

A prática de um esporte ou atividade física ao ar livre, trabalhos manuais, a
leitura de um bom livro, ouvir uma boa música, praticar meditação podem contribuir
para o controle das emoções sem precisar buscar na comida essa resposta emocional.
A comida traz sensações prazerosas sim, mas sua principal função é fornecer os
nutrientes essenciais à saúde, alimentar e prevenir doenças promovendo qualidade de
vida e longevidade.

Viviane Barreto Contributor
O Milênio

Comentários