CDL quer o fim da obrigatoriedade da aferição de temperatura em lojas com menos de 10 funcionários em Campos

O documento foi protocolado pelo vereador Ivan Machado e será discutido na sessão da Câmara de Vereadores

Foi protocolado na Câmara de Vereadores de Campos, um projeto que busca tirar a obrigatoriedade da aferição de pressão nas lojas com menos 10 de funcionários. O documento foi protocolado pelo vereador Ivan Machado, após pedido da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município. A solicitação será analisada e votada em uma sessão.

A CDL informou que considera inadequada a lei aprovada pela Câmara dos Vereadores que exige que todos os estabelecimentos comerciais, independentemente do tamanho e número de funcionários, utilizem aparelho para aferir a temperatura dos consumidores já que o órgão acredita que não há necessidade e que isso causa um gasto desnecessário para o comerciante.

–  O vereador Ivan Machado foi sensível ao nosso apelo e agradecemos. Todos sabemos que milhares de micro empresas, o chamado comércio de uma única porta, onde o movimento é pequeno não teriam condições de fazer essa aferição. Esses empresários não podem arcar com esses custos porque estão tentando se reerguer. A decisão da prefeitura de exigir esse aparelho para as lojas com mais de 10 funcionários é razoável, pois são lojas maiores. Agora esse projeto de lei complementar resolverá a questão e agradecemos – disse o presidente da CDL, José Francisco.

Redação
Redação Administrator
O Milênio