Casal gay discriminado por fotógrafa durante casamento em Campos, ainda não foi indenizado

A fotógrafa se recusou a tirar fotos do casal gay durante o casamento. A Justiça condenou a mulher a pagar R$ 10 mil de indenização para as vítimas

A imagem mostra dois homens durante um casamento - Foto: Imagem meramente ilustrativa

Depois de sofrer homofobia na festa de casamento em Campos, um casal de homens entrou na Justiça para denunciar uma fotógrafa que foi contratada para fazer as fotografias do evento e que se recusou a trabalhar ao saber que se tratava de um casal homoafetivo. A Justiça condenou a profissional e determinou que ela fizesse o pagamento do valor de R$ 10 mil para indenizar as vítimas. Entretanto, o jornal O Milênio teve acesso a atual situação do processo e descobriu que o valor ainda não foi pago.

A decisão, que determinou a indenização, foi adotada pela Justiça em março de 2020, mas a fotógrafa recorreu para evitar que tivesse que pagar esse valor. Os magistrados da Primeira Turma Recursal negaram o pedido da profissional e mantiveram a sentença que a condenava. Depois da nova decisão, a Defesa da mulher entrou com um recurso extraordinário, que foi também negado pelo 3º Vice-Presidente do TJRJ, desembargador Edson Vasconcelos, em abril de 2021. Outro recurso extraordinário foi impetrado pela ré, em maio, mas ainda não houve uma nova decisão. 

Apesar de não ter conseguido as fotos ideais do casamento, o casal ainda espera receber o valor para compensar o constrangimento sofrido durante a festa. No processo consta que a mulher aceitou o trabalho, mas na hora em que descobriu que se tratava de um casal homoafetivo, se recusou a fotografar os noivos. A moça disse que “não tiraria foto do casamento de dois homens”, e disse ainda que “se achou desrespeitada por não ter sido informada deste fato”.

O processo segue em andamento na Comarca de Campos.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários