Campos registra mais de 100 casos de Covid-19 pelo segundo dia seguido

Mais quatro mortes por consequência da doença também foram confirmadas

Imagem meramente ilustrativa

Pelo segundo dia consecutivo, Campos registrou mais de 100 casos de Covid-19. Nesta sexta-feira (14), foram mais 144 registros da doença. Ao todo, o município contabiliza 3.716 casos do novo coronavírus, sendo 2.704 pacientes já recuperados.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, mais quatro mortes também foram confirmadas. As vítimas fatais são três idosos de 65, 80 e 87 anos, todos com comorbidades e um homem de 36 anos, sem comorbidades. O município chegou a 248 óbitos confirmados.

Ainda segundo dados da Vigilância em Saúde, são 3.244 casos descartados. Estão sob investigação 9.508 casos de síndrome gripal (SG) e 161 de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Devido ao aumento rápido no número de casos da doença, o prefeito Rafael Diniz já cogita a possibilidade do município funcionar em sistema de lockdown.

De acordo com a prefeitura, desde o início do mês de agosto, a Vigilância em Saúde está treinando equipes de laboratórios do município para adequações necessárias relativas ao uso da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS). A medida atende a uma determinação do Ministério da Saúde  que tornou obrigatória para laboratórios a notificação de todos os resultados de testes diagnóstico para detecção da Covid-19. Assim, a notificação deve ser realizada no prazo de até 24 horas a partir do resultado do teste, mediante registro e transmissão de informações na Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS). A partir de agora, deverão ser notificados ao Ministério da Saúde todos os resultados de testes diagnóstico realizados, sejam positivos, negativos, inconclusivos e correlatos, em qualquer que seja a metodologia de testagem utilizada. Os resultados de exames laboratoriais feitos pelos laboratórios privados devem ser disponibilizados para os gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) para atualização e conclusão da investigação. A prefeitura atribui o alto volume de casos dos últimos dias, ao treinamento e ao início da notificação no prazo estipulado pelo MS.  

Redação
Redação Administrator
O Milênio