Campos: feirante usa rede social durante a pandemia para atrair clientes à Feira da Roça

A feirante Ediméia Rodrigues de Souza, do Assentamento Zumbi dos Palmares, é permissionária de uma das bancas da Feira da Roça que funciona na praça do Colégio Salesiano, no parque Tamandaré e, há anos, comercializa seus produtos nas feiras espalhadas pelo município. Mas, com a pandemia, as vendas dela caíram e, por conta disso, foi obrigada a se reinventar.

A profissional criou um grupo na rede social para atrair clientes e vender ainda mais. A novidade deu certo trouxe benefícios tanto para a feirante quanto para os consumidores, já que em casa, através do celular, eles escolhem os produtos, veem os preços e pedem para separar o que querem. Quando chegam na feira pegam a bolsa já com tudo devidamente embalado, evitando a circulação pelo local e maior exposição.

“A ideia surgiu de uma nutricionista. Pedi ajuda a minha filha, criamos o grupo no WhatsApp e todos os dias posto os produtos fresquinhos que estarão nas feiras, com valores e, ainda, onde os clientes podem buscá-los. Os consumidores aprovaram a ideia e, com isso, agora tenho um dinheiro extra e, também, novos clientes”, destacou a feirante.

Redação
Redação Administrator
O Milênio

Comentários