Cachorros são atacados com facão na Região dos Lagos após incomodarem vizinha

A foto mostra os cães atacados #PraCegoVer - Foto: Arquivo pessoal

Dois cachorros da raça boxer foram atacados com um facão nesta semana em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio. De acordo com a tutora, Natalia Oliveira, os animais estavam em um terreno da família na Estrada do Pau Ferro, no bairro Campo Redondo, quando uma vizinha invadiu o local e os feriu com um facão.

Ainda de acordo com Natalia, a mulher afirmou ter atacado os animais por causa dos latidos. “Meu esposo tentou conversar com ela e entender os motivos que levaram ela a fazer aquilo, tanta covardia. Ela veio pra cima dele com facão ameaçando ele e eu, dizendo que também ia matar a gente porque nossos cachorros estavam latindo muito e incomodando ela. Ela falou que tinha tomado remédio para dormir e não estava conseguindo porque os cachorros estavam latindo”, contou Natalia.

Em um vídeo feito pelos tutores, é possível ver o focinho de um dos animais ensanguentado e gotas de sangue pelo quintal. Segundo Natalia, ela foi avisada do ataque por uma vizinha que registrou o barulho dos cachorros chorando. 

Os animais têm 1 ano e 2 meses de vida e se chamam Murtagh e Theodoro. Murtagh teve cortes na barriga e no focinho, já Theodoro teve cortes na perna e costas. Além disso, os dois tiveram vários arranhões pelo corpo na tentativa de se proteger das agressões, segundo a tutora. Os cachorros precisaram passar por atendimento veterinário e estão sendo medicados.

“Eu moro em uma casa alugada e meus cachorros ficam em outra casa no mesmo bairro, onde estou construindo. Mas todos os dias vamos fazer os cuidados e alimentação deles. Lá tem um quintal bem maior e pra eles, que são agitados, ficam muito bem alojados. Minha vizinha avisou que eles estavam chorando muito e quando chegamos lá, ela (a suspeita) já havia quebrado um buraco no meu muro, entrado no meu quintal e batido nos cachorros com um facão”, afirmou Natalia.

De acordo com a tutora, a família da mulher afirma que ela “tem problemas psicológicos e que toma remédios”. De acordo com vizinhos, a mulher não é vista na região desde a noite desta terça-feira (5). Com medo de novos ataques, os tutores retiraram os cachorros do local.

Natalia e o marido, Gerson Junior, procuraram o Departamento de Policia Ostensiva (DPO) do bairro São João e foram encaminhados para a 125ª Delegacia de Polícia (125 DP), onde foram orientados a fazer um boletim de ocorrência on-line.

“Assim fizemos e temos tudo isso registrado, mas também vamos tentar apresentar a queixa formalmente na sexta-feira, com fotos e vídeos do ocorrido”, afirmou Natalia. “Só queremos que ela pague pelo que ela fez com meus bebês e que ela não fique livre pra cumprir com as demais ameaças que fez. Até então, nada foi resolvido de forma efetiva”, finalizou.

A Polícia Civil não se posicionou sobre o caso.

Fonte: G1

Redação Administrator
O Milênio

Comentários