Baianos Isaquias Queiroz (canoagem) e Hebert Conceição (boxe) conquistam ouro em Tóquio

As fotos mostram os atletas segurando as medalhas de ouro #Pracegover

A virada de sexta para sábado reservou fortes emoções para os amantes do esporte olímpico. Primeiro foi Isaquias Queiroz quem conquistou o ouro na prova do C1 1000m da canoagem velocidade. Horas depois foi a vez de Hebert Conceição nocautear o ucraniano Oleksandr Khyzniak e ser campeão na categoria até 75kg do boxe.

Isaquias é ouro na canoagem

Mais cedo, ainda na parte da manhã em Tóquio, Isaquias Queiroz conquistou a medalha de ouro na prova do C1 1000m da canoagem velocidade, com o tempo de 4m04s408. Com o título, o baiano reafirma a sua condição de ícone da elite internacional da modalidade. A prata ficou com o chinês Hao Liu, com o tempo de 4m05s724. O bronze foi para Serghei Tarnovschi, da Moldávia, com 4m06s069.

Agora, Isaquias soma quatro medalhas olímpicas em sua carreira (o ouro de Tóquio e duas pratas e um bronze da Rio 2016). Ele também é o único brasileiro em toda a história a conquistar três metais em uma única edição do megaevento. Isaquias ostenta ainda 12 pódios em Campeonatos Mundiais (dos quais seis ouros) e quatro em Jogos Pan-Americanos (três ouros).

Hebert Conceição emociona o Brasil

Já na parte da tarde do horário japonês, Hebert Conceição conquistou mais uma medalha de ouro para o Brasil. A vitória veio num nocaute espetacular diante do ucraniano Oleksandr Khyzniak na final da categoria 75kg masculina. O golpe do título veio no terceiro assalto, quando todos os juízes apontavam uma vitória parcial de Oleksandr Khyzniak por pontos. Hebert acertou o rosto do rival, levando-o imediatamente ao chão.