Atendimentos sociais em Campos aumentaram em 39% no ano de 2021

A foto mostram os profissionais do Centro Pop realizando uma ação social em Campos #Pracegover - Foto: Divulgação/SMDHS

Os atendimentos oferecidos pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social registraram este ano aumento de 39% em relação aos sete primeiros meses do mesmo período ano passado. Ao todo, a Vigilância Socioassistencial contabilizou, através do Registro Mensal, 64.981 atendimentos este ano e, ano passado, 46.753. Os dados são referentes aos meses de Janeiro a Julho de 2021.

De acordo com o secretário, Rodrigo Carvalho, o município otimizou os investimentos e destaca a entrega das cestas básicas que aumentou em 341%. Em números, no mesmo período do ano passado, foram entregues 1769 unidades e, desde o início do governo do Prefeito Wladimir, foram contabilizadas 7.808 concessões de cestas as famílias pelos CRAS e CREAS.

“As equipes técnicas realizam o estudo social das famílias que demandam e fazem a entrega mediante avaliação de perfil. Estamos garantindo a segurança alimentar das famílias”, explica Rodrigo. O secretário adianta que, nos próximos meses, o município vai enviar para a Câmara Municipal a lei de Regulamentação dos Benefícios Eventuais, como Auxilio Funeral, Aluguel Social e outros para melhor atendimento da população. “O prefeito Wladimir Garotinho vai anunciar muitas novidades na área social, que ficou abandonada durante anos. Vamos avançar ainda mais”, completa.

Os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) – 13 espalhados em territórios da cidade – realizaram 51.051 atendimentos em 2021 e, no ano de 2020, o somatório foi de 36.275, totalizando 41% de aumento. Entre os serviços estão os atendimentos do acompanhamento familiar, preenchimento e atualização do Cadastro Único dos Programas do Governo Federal (Cad Único), encaminhamento ao Benefício de Prestação Continuada e visitas domiciliares.

Foram 2.854 atendimentos nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS). Por meio do Centro de Referência Especializado para pessoas em situação de rua (Centro POP), em relação ao serviço especializado para pessoas em situação de rua e as abordagens sociais, a secretaria contabilizou 3580 atendimentos, um aumento de 66%.