Atendimento ambulatorial do Clube da Terceira Idade, em Campos, retoma as atividades

Na imagem contém uma profissional de saúde mostrando um papel para um idoso #PraCegoVer / Foto: Supcom

O atendimento ambulatorial do Clube da Terceira Idade de Campos está retomando com as atividades. O local estava fechado desde o início da pandemia, em 2020. A equipe está entrando em contato com as pessoas cadastradas que têm 60 anos ou mais, para atualizar informações, ouvir as demandas e realizar o agendamento de consultas com hora marcada.

O espaço, que fica no Parque Tamandaré, se prepara para se transformar em Policlínica do Idoso. Atualmente, o órgão possui 30 mil idosos cadastrados. Segundo a subsecretária de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Rosilani Tavares, o Clube da Terceira Idade passou por sanitização para prevenção ao coronavírus e está com a farmácia funcionado em horário integral. Todos os atendimentos seguem protocolos de segurança.

Na busca ativa que está sendo feita, a equipe segue os cadastros existentes, atualiza os dados, identifica as pessoas que faleceram e, também, as que possuem doenças pré-existentes. “A equipe identifica demandas que vão desde falta de receita, exames pendentes há mais de um ano, entre outros cuidados. Também perguntamos sobre medicamentos de uso contínuo, se o idoso mora sozinho ou com alguém e, o mais importante, se tomou as duas doses da vacina contra a Covid-19”, explica Rosilani.

Atualmente estão atendendo profissionais das seguintes especialidades médicas: geriatria, dermatologia, cardiologia, fisioterapeuta, endocrinologia, otorrino, urologia e ginecologia. “Estes idosos estão sendo atendidos com hora marcada, sem filas e com todos os protocolos de segurança”, informa a subsecretária, lembrando que, quando a Policlínica do Idoso estiver funcionando, o atendimento ambulatorial será mais amplo, com 13 especialidades médicas.

Redação Administrator
O Milênio

Comentários