Após vídeo viralizar na internet, doceiras de Campos conseguem autorização para trabalhar

As sócias vendem doces na foodbike confeitaria desde 2019

As doceiras  Gleiciane Rangel e Maira Silva conseguiram na tarde desta segunda-feira (14) o papel com a  autorização da superintendência de Postura de Campos para continuarem vendendo doces na foodbike. Na última sexta-feira (12), um vídeo emocionado das doceiras viralizou na internet após elas terem sido obrigadas a pararem de vender os doces no bairro da Penha.

No vídeo, Gleiciane explicou que os agentes estiveram no local e quando pediram a autorização, ela mostrou uma papel onde estava registrado que ela havia solicitado a autorização para trabalhar, mas estava aguardando um retorno da prefeitura. “Antes de comprar a bike, eu fui me informar de como faria para trabalhar, pois não iria fazer um investimento sem ter certeza que poderia usá-lo. Eles me informaram que bastava tirar foto da bike montada e levar meus documentos, que eu poderia trabalhar na rua com ela até que viesse a autorização oficial, assim eu fiz”, afirmou. A doceira explicou também que desde dezembro ia na sede da Postura em busca da autorização, mas muitas vezes não conseguiu nem ser atendida. “Eu me expus, não só para brigar por mim e pela minha parceira, mas por todas as pessoas que estão na mesma situação que eu estava, querendo trabalhar e sem conseguir porque não consegue autorização”, concluiu. 

Indignados com a situação das mulheres, internautas compartilharam o vídeo delas milhares de vezes e marcaram as autoridades do município. Após grande repercussão, funcionários da Postura entraram em contato com elas e resolveram a situação das trabalhadoras.  Juntas desde 2018, Gleiciane e Maira se conheceram em um curso de gastronomia começaram a trabalhar com a bike em 2019, e desde então, a parceria vem rendendo bons frutos, como vencer a 6ª temporada do programa da GNT, “Que Seja Doce”. As doceiras agradecem o apoio da população.  A dupla trabalha na Avenida Newton Guaraná, enfrente a loja 936 Stores, na Penha. O telefone para contato é (22) 998719535.

A equipe do jornal O Milênio entrou em contato para saber da prefeitura porque a autorização das sócias ainda não tinha sido liberada, mas a prefeitura não respondeu ao questionamento e só afirmou que Gleiciane já foi autorizada a voltar ao trabalho. “A superintendência de Postura fez contato com a empreendedora em questão e a mesma já recebeu autorização para trabalhar no ponto solicitado. O órgão reforça a importância dos procedimentos necessários ao cadastro no processo de formalização e atenta para o atendimento diário no órgão através de telefone (22) 98168-3645, de segunda a sexta, de 9h às 13h, para questões pertinentes a superintendência”, diz a nota.

Redação
Redação Administrator
O Milênio