Após reclamações sobre preços abusivos, Procon de Campos aumenta fiscalização

Foto: Arquivo/Supcom

O aumento no valor de produtos que pertencem à cesta básica vem causando desconforto nos brasileiros em meio à pandemia do coronavírus. Em Campos, essa realidade não está diferente. A equipe do jornal O Milênio entrou em contato com a prefeitura para saber como o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) do município está agindo para monitorar e notificar os estabelecimentos que estão vendendo os objetos com preços abusivos. Nesta quarta-feira (9), fiscais do Procon foram vistos fiscalizando os preços em um supermercado de Campos.

Foto: Leitor/O Milênio

Segundo a prefeitura, o aumento dos preços de itens alimentícios como arroz, feijão, leite, óleo de soja e carnes, foi um dos temas discutidos na última reunião virtual da Associação Brasileira de Procons (Procons Brasil), realizada no dia 3 deste mês, e diante da situação generalizada em todo o país, foi encaminhado à Secretária Nacional do Consumidor, Juliana Domingues um ofício, solicitando que haja um maior acompanhamento e monitoramento dos mercados, através do reequilíbrio entre exportações e abastecimento do mercado interno já que, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), o valor dos itens alimentícios teria sofrido uma alta devido ao aumento das exportações desses produtos em função de pandemia da Covid-19 e à alta do dólar.

Para tentar amenizar o valor do arroz, a Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia, decidiu nesta quarta-feira (9) reduzir a zero a alíquota do imposto de importação para o arroz em casca e beneficiado, até o dia 31 de dezembro. O objetivo é reduzir o custo do arroz importado para aumentar a oferta e conter a alta de preços do produto no mercado interno. Em Campos, o consumidor que se sentir lesado pode entrar em contato com o Procon Campos, através dos WhatsApp: (22) 981793645 / 981793399 /981793579/ 981793736 / 981750791 ou pelo e-mail: [email protected]– de segunda a sexta-feira das 08h às 17h.

Redação
Redação Administrator
O Milênio