Após liberação do comércio, veículos do transporte público de Campos devem ficar mais cheios

Os Salões de beleza e estética, barbeiros, cabeleireiros, manicures, lojas de automóveis, concessionárias, igrejas e templos religiosos também voltam a funcionar nesta quarta-feira (1º)

Foto: Arquivo/Supcom

A partir da próxima quarta-feira (1º), muitos trabalhadores de Campos voltarão a depender do transporte público para irem trabalhar, já que o comércio de rua voltará a funcionar e os funcionários trabalharão de forma presencial nas lojas.

Com o novo decreto, Campos sai do sistema de lockdown parcial, o que pode aumentar a movimentação nos transportes. Uma das recomendações dos órgãos de saúde é que as aglomerações de pessoas devam ser evitadas durante este período de pandemia. A equipe do jornal O Milênio entrou em contato com a prefeitura para saber o que será feito para evitar aglomerações de pessoas nos veículos do transporte público.

Em nota, a prefeitura informou que as concessionárias e os permissionários serão notificados pelo Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) para garantir aumento de, pelo menos, 20% da frota nas ruas, alcançando entre 70% e 80% dos veículos rodando. Durante o período de lockdown parcial, o município contava com uma média de 50% e 60% da frota do transporte coletivo circulando na cidade, já que o número de passageiros transportados havia reduzido mais de 60%.

A prefeitura informou também que o IMTT tem acompanhado, rotineiramente, os procedimentos adotados pelas empresas de ônibus para realizar a higienização de toda a frota do transporte coletivo que circula pelo município, para que não haja risco de contaminação de Covid-19 dos passageiros.

Redação
Redação Administrator
O Milênio